Marcos Barbosa / Comus
Marcos Barbosa / Comus

Prefeitura lança ‘Belém Inteligente, Metrópole Amazônica da Inovação’; saiba o que é o projeto

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Com objetivo de desenvolver políticas que a tornem uma cidade inovadora, modelo em gestão participativa e tecnológica em diversas áreas, a Prefeitura de Belém criou o projeto “Belém Inteligente, Metrópole Amazônica da Inovação”. O lançamento será nesta sexta-feira, 3, às 9h30, no auditório da Fiepa, localizado na Trav. Quintino Bocaiúva, bairro Nazaré.

O programa vai sistematizar o conjunto de ações que apresentam Belém como a cidade da inovação. E essa inovação para a Prefeitura de Belém é mais que a atualização do uso das técnicas avançadas. A inovação tecnológica inteligente inclui políticas públicas, inclusão social, participação cidadã, combate às mazelas que a afetam a humanidade e diminuição das desigualdades sócio espaciais.

CONTINUE LENDO...

Belém já conta com o uso de tecnologia em alguns projetos. É o caso do Programa Municipal Terra da Gente, desenvolvido pela Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem), no qual 4.438 títulos foram habilitados para entrega, que usa tecnologia para levantamento por imagens das áreas mapeadas no município.

Na área da saúde, a Unidade Básica de Saúde (UBS) Portal da Amazônia desenvolve o atendimento telemedicina, com especialistas do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo.

A participação cidadã é um grande marco na inovação tecnológica para o município, com o Fórum Permanente de Participação Cidadã Tá Selado, implantado desde 2021, e os programas Donas de Si e Bora Belém – que inauguram, no Brasil, um modelo de renda cidadã para mulheres da periferia, na sua maioria, visando capacitação e geração de redes de empreendimentos populares, para as beneficiárias.

Orçamento 

O orçamento da Prefeitura aprovado na Câmara Municipal de Belém (CMB) foi definido por meio da participação cidadã e disponibilizou espaços e equipamentos – computadores e pontos de internet – para que os moradores de todos os bairros e distritos pudessem apresentar as propostas de melhorias, para que fossem incluídas no Plano Plurianual (PPA 2022-2025) e da Lei Orçamentária Anual (LOA 2022).

Conforme os dados sistematizados pela coordenação do Tá Selado, o processo teve a participação de 42 mil cidadãos e cidadãs em 2021, e a plataforma tecnológica do programa visa expandir as formas de interação com apopulação, para que as decisões sobre o destino das cidades sejam cada vez mais exemplos da efetiva ação de cidadania.

– Eixos do Programa da Belém Inteligente | Metrópole Amazônica da Inovação:

HUB GESTOR

Sistema integrador das informações sobre as ações inovadoras locais.

ECONOMIA INOVADORA

Fomento e incentivo à economia popular, criativa, inovadora e colaborativa.

PENSAR VERDE

Práticas dos povos originários e novas tecnologias articuladas pelo desenvolvimento sustentável.

INCUBADORA DE START-UPS

Apoio à capacitação humana e tecnológica no desenvolvimento de novos processos e negócios.

INVESTIMENTO 2.0

Estratégias públicas na atração de investimentos em projetos inovadores sintonizados com a cidade.

GALERA DEV

Formação de jovens no desenvolvimento de linguagens, programações e conteúdos digitais.

GESTÃO PARTICIPATIVA

Qualificação de processos inovadores de participação popular nas decisões orçamentárias e na fiscalização da gestão pública.

WI-FI ABERTO

Democratizar o acesso à internet com a ampliação da rede pública de cabos e das redes internas.

VER MAIS

VER MAIS