Divulgação
Divulgação

Ligação com 0303: empresas de telemarketing devem adotar prefixo a partir desta quarta

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Todas as empresas de telemarketing devem adotar o prefixo 0303 para chamadas, a partir desta quarta-feira,8. Esse é o prazo máximo para a implementação da regra da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para as redes de telefonia fixa.

A mudança entrou em vigor em março deste ano, valendo apenas para chamadas originadas de números de telefone celular.

CONTINUE LENDO...

O prefixo é de uso exclusivo e obrigatório para atividades de telemarketing ativo, a prática de oferta de produtos ou serviços por meio de ligações ou mensagens telefônicas. Empresas que solicitam doação ou que fazem cobrança foram consideradas exceções e não precisarão fazer uso do código.

Além disso, os consumidores podem pedir às operadoras o bloqueio das chamadas. Segundo a Anatel, as operadoras deverão realizar o bloqueio preventivo caso o consumidor peça.

Atenção a fraudes

Mas a agência ressalta que é preciso ficar atento a fraudes. “Muitas dessas chamadas são objeto de fraude, utilizam números de telecomunicações que não foram atribuídos pela Anatel  e burlam o sistema de numeração público definido pela Agência, prática conhecida como spoofing”, alerta.

Segundo o órgão, a quantidade de ligações feitas com esses números não atribuídos aumentou seis vezes em 2022.

Ao receber uma chamada de telemarketing que não comece com 0303, a Anatel aconselha que o consumidor entre em contato com a operadora para denunciar o número.

Punição aos robôs

Na última sexta, 3, o órgão também anunciou que vai bloquear as empresas que usarem robôs automáticos para fazer mais de 100 mil ligações abusivas de telemarketing por dia, as chamadas robocalls.

Serão consideradas chamadas abusivas aquelas que não chegam a ser completadas quando o consumidor atende o celular ou que sejam desligadas automaticamente em até três segundos.

A medida terá validade de três meses. Segundo a agência, esse tipo de disparo em massa de chamadas sobrecarrega as redes de telecomunicação sem promover efetivamente a comunicação entre pessoas e empresas.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS