Arquivo pessoal/Twitter
Arquivo pessoal/Twitter

Suspeito teria seguido Indigenista e Jornalista com espingarda, segundo testemunha

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma testemunha relacionada ao caso do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips disse ter visto Amarildo da Costa de Oliveira, o Pelado, preso por suspeita de envolvimento no ocorrido, carregar uma espingarda e um cinto de munições logo depois que Phillips e Pereira deixaram a comunidade São Rafael com destino a Atalaia do Norte, no Amazonas.

A testemunha teria se referido a Amarildo como um “homem muito perigoso” e que já vinha prometendo “acertar contas” com Bruno. Em outro ponto da declaração, a testemunha afirmou que Amarildo teria prometido “trocar tiros” com o indigenista se ele aparecesse na comunidade.

CONTINUE LENDO...

Após o jornalista e o indigenista deixarem a comunidade São Rafael, um colega de Amarildo foi visto em seu barco com o motor ligado, à espera dele. Além deles, uma outra pessoa foi vista deitada na embarcação, perto de onde Bruno e Phillips desapareceram.

A testemunha disse ainda que Pelado teria sido visto novamente no barco, desta vez com mais quatro pessoas, passando em alta velocidade. A testemunha teria relatado que não “resta dúvidas” de que Amarildo e as outras pessoas foram atrás da embarcação para fazer “algo de ruim” contra o barco do indigenista e do jornalista.

Com informações do Pleno News

VER MAIS

VER MAIS