Foto: Wellyngton Coelho / Ascom FCP
Foto: Wellyngton Coelho / Ascom FCP

Segunda noite do Arraial de Todos os Santos recebe cerca de 10 mil visitantes

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A segunda noite do Arraial de Todos os Santos 2022 foi repleta de dança, alegria e tradição. Cerca de 10 mil pessoas visitaram a sede da Fundação Cultural do Pará, no sábado passado (18), em Belém, para acompanhar os espetáculos juninos.

Desta vez, apresentaram-se na Praça do Povo as quadrilhas Sensação Junina de Soure, Sensação Cabra da Peste, Os Cangaceiros, Revelação Junina de Abaetetuba, entre outras. Já a Praça do Artista recebeu diversas atrações, como o Boi de Máscara Tinga, o grupo de carimbó Cobra Venenosa e o grupo de toada Terra Cabocla.

CONTINUE LENDO...

Márcio Sensa, presidente do grupo Sensação Junina de Soure, conta que retornar ao Arraial da FCP tem sido um período de alegria e superação para a quadrilha. “Está sendo um momento de felicidade porque ficamos dois anos afastados, praticamente, dessa movimentação com o público, desse contato humano. É muito bom pra gente voltar a fazer aquilo que fazíamos antes”, relata

A professora Iana Rocha veio da Ilha de Marajó para conferir a apresentação da Sensação Junina de Soure, grupo pelo qual está torcendo. Iana acredita que o Arraial da Fundação é um meio de preservar a cultura do estado.

“Esse arraial dá essa oportunidade com que não só o paraense, mas pessoas de outros lugares conheçam um pouco da nossa cultura, um pedacinho do que é o nosso Pará”, diz a visitante.

Tarcísio Ribeiro, integrante da Sensação Cabra da Peste, de Ananindeua, revela que participa das apresentações da quadrilha há 10 anos. Para o brincante, dançar no Arraial de Todos os Santos é um momento único. “Eu amo estar no São João, assim como todo o meu grupo, e é uma satisfação poder abrilhantar o terreiro mais uma noite para esse público prestigiar”, conta.

Um dos destaques da segunda noite de programação foi a apresentação do Boi de Máscara Tinga. O grupo sacudiu o público com uma entrada diferente, os brincantes saíram em cortejo desde o Teatro Margarida Schivasappa até a Praça do Artista.

Lucival Zeferino, coordenador do Boi de Máscara Tinga, diz que o grupo folclórico irá completar 85 anos no dia 23 de junho. Este ano, 40 brincantes se apresentaram no Centur. Segundo Lucival, a apresentação da noite foi um marco para o grupo que vem do município de São Caetano de Odivelas, no nordeste do Pará.

“Hoje foi uma uma volta totalmente diferente que a gente não esperava. Por exemplo, na nossa entrada aqui nunca a gente imaginou que o povo ia ficar aguardando e torcendo pra gente entrar”, afirma Lucival.

O Arraial de Todos os Santos segue até o dia 03 de julho, com diversas atrações juninas nos espaços da Fundação Cultural do Pará.

Fonte: Agência Pará

VER MAIS

VER MAIS