Acusados de matar subtenente, morrem em confronto com policiais no Pará

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Dois criminosos morreram em confronto com a Polícia Militar, em Moju, nordeste do Pará. A ação ocorreu na madrugada desta segunda-feira, 20.

Os criminosos, identificados como Carlos Henrique Matos Santos, o “Tracuá”, e “Zezé”, já acumulariam vários delitos em suas fichas criminais, inclusive estavam envolvidos na morte do subtenente Sales, da Polícia Militar, crime ocorrido em maio deste ano em Moju.

CONTINUE LENDO...

De acordo com a Polícia Militar, foi feita uma denúncia anônima de que “Zezé” e “Tracuá” estavam escondidos no Conjunto Oton Gomes. Foi feito o deslocamento até o local e os acusados confrontaram com os policiais e, na troca de tiros, foram atingidos.

Eles foram socorridos pelos militares e levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Moju, mas não resistiram. Ainda segundo a PM, os dois eram elementos de alta periculosidade e compactuavam com a facção criminosa Comando Vermelho (CV).

Com os bandidos foi apreendida uma pistola calibre 380, arma que teria sido usada para matar o subtenente Sales, que foi morto quando saía da casa dele. Também foram apreendidos com eles uma pistola.40, que foi roubada do militar na hora do crime; um revólver calibre 38, que é da empresa Biovale, que foi roubado pela quadrilha de “Zezé” durante um ataque à empresa há tempos atrás; seis munições de calibre 38, sendo quatro deflagradas e duas intactas; e um carregador de .40 com duas munições.

As armas e munições apreendidas foram apresentadas na Delegacia de Polícia Civil de Moju, para os procedimentos cabíveis.

Com informações do portal Native

VER MAIS

VER MAIS