Reprodução/ PF
Reprodução/ PF

Superintendente da PF no Amazonas diz que é possível ter um mandante na morte de Bruno e Dom

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Eduardo Fontes, não descarta o envolvimento de um mandante na morte do indigenista Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips. A declaração ocorreu durante entrevista para o Jornal Nacional de quinta-feira, 23.

“É possível ter um mandante. A investigação ainda está em andamento, mas a gente está apurando tudo e nós não vamos deixar nenhuma linha investigativa de lado e vamos apurar de forma técnica e segura para dizer o que efetivamente aconteceu e o que não aconteceu”, disse o delegado da PF/AM.

CONTINUE LENDO...

A declaração ocorreu sete dias depois da PF divulgar que as investigações sobre a morte de Bruno e Dom apontarem que não há envolvimento de mandante ou organização criminosa.

Apesar do que disse o delegado da PF do Amazonas, uma nota divulgada pelo comitê de crise, coordenado pela PF, diz que a apuração continua e novas prisões podem ocorrer, mas as investigações “apontam que os executores agiram sozinhos”.

Caso

Bruno e Dom Phillips desapareceram no dia 5 de junho. Segundo as investigações, Dom e Bruno foram rendidos e mortos após registrarem a prática de pesca ilegal de pirarucu na região. Os corpos foram decepados, esquartejados, queimados e depois jogados em uma vala.

Ainda naquela quarta-feira, após a indicação do local da ocultação dos corpos, “remanescentes humanos” foram encontrados pelas equipes de buscas. Os restos dos corpos chegaram a Brasília na quinta-feira,16, onde foram periciados.

Na noite de sexta, 17, a PF confirmou que um dos corpos encontrados era de Dom Phillips. Já no sábado, 18, a perícia informou que os remanescentes de Bruno Pereira também foram identificados.

A perícia apontou ainda que Dom Phillips morreu com um tiro no peito disparado por uma arma de caça. Já Bruno Pereira recebeu dois tiros, um no tórax abdômen e outro na cabeça. No domingo, 19, a embarcação usada por Dom e Bruno durante a viagem ao Vale do Javari foi encontrada no Amazonas.

Enterros

Os corpos foram liberados ontem, 23, e entregues aos familiares. O velório e o enterro de Bruno serão nesta sexta-feira, 24, em Paulista, na região metropolitana de Recife. Já Dom Phillips será cremado no domingo, 26.

Prisões

Quatro pessoas estão presas acusadas do crime. São elas: Gabriel Pereira Dantas, Amarildo da Costa de Oliveira, o “Pelado”, Oseney da Costa, o “Dos Santos”, irmão de Amarildo, e Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS