Arquivo Pessoal; Polícia Civil
Arquivo Pessoal; Polícia Civil

Juiz nega pedido de liberdade a procurador que espancou chefe

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O juiz Raphael Ernane Neves negou o pedido de liberdade ao procurador Demétrius Oliveira de Macedo, que espancou a procuradora-geral Gabriela Samadello Monteiro de Barros, durante expediente na Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, no último dia 20. A decisão do juiz foi tomada na segunda-feira, 4. Demétrius foi detido em 23 de junho.

O magistrado diz no documento que o pedido apresentado pela defesa de Demétrius solicitava ainda que o réu, por ser advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), fosse mantido preso em uma sala do estado maior, sem grades ou portas fechadas, em prisão domiciliar ou até mesmo o encaminhado a um hospital ou clínica psiquiátrica. Na decisão, o juiz pontuou que a defesa de procurador solicitou ainda o sigilo dos documentos legais do processo. Esses pedidos também foram negados pelo magistrado.

CONTINUE LENDO...

Sobre a manutenção da prisão, o magistrado destacou na decisão que dar liberdade ao réu implica em risco para a aplicação da lei penal. “Quando preso já havia ele deixado o distrito da culpa, escapado para uma clínica psiquiátrica, mostrando que poderia tomar rumo para onde não seria localizado para responder aos termos da acusação que lhe pesa”, afirmou o juiz Raphael Ernane Neves na decisão.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS