China estaria usando inteligência artificial para ler mente de membros do Partido Comunista; entenda

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A China afirma ter desenvolvido uma tecnologia de inteligência artificial com o objetivo de ler a mente de membros do Partido Comunista para testar sua lealdade, de acordo com um vídeo do Instituto de Inteligência Artificial do Centro de Abrangência de Ciência Nacional de Hefei. As informações são do jornal inglês The Telegraph.

A plataforma, chamada “Educação Política Inteligente”, conseguiria detectar o nível de aceitação ideológica e política da pessoa analisada a partir de expressões faciais e ondas cerebrais. Os membros do partido em tese podem ser avaliados como “determinados a serem gratos ao partido, ouvintes ou seguidores”.

CONTINUE LENDO...

Artigos e vídeos relacionados ao programa de inteligência artificial foram removidos logo após serem publicados nas redes sociais, no último domingo, 3. A nova tecnologia pode contribuir para aumentar os temores de que o Partido Comunista está intensificando seus esforços para controlar a população chinesa.

O vídeo deletado mostrava um homem em frente a uma grande tela, enquanto sua biometria, condutividade elétrica da pele e resposta eletroencefalográfica eram monitoradas ao assistir a um vídeo exaltando o Partido Comunista Chinês. A partir daí, a plataforma apresenta uma pontuação para os quesitos “atenção ao aprendizado” e “identificação emocional”.

Segundo as informações publicadas, a plataforma foi criada para resolver o “problema de coordenação” para manter os 43 membros do partido no Instituto de Inteligência Artificial, continuando sua educação ideológica.

Com informações do R7

VER MAIS

VER MAIS