Comus
Comus

960 famílias de baixa renda assinam contratos da casa própria em Belém; veja as imagens

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Nos dias 18 e 19 de julho, os beneficiários das unidades habitacionais dos residenciais Maracacuera I e Maracacuera II vão assinar os contratos de aquisição dos apartamentos, no espaço Praça do Povo, no Centur, no horário das 10h às 14h. É a etapa final do processo de promoção da habitação de interesse social em Belém, destinada aos mais vulneráveis, após um rigoroso trabalho de seleção, levantamento de documentação, avaliação social e sorteios, para atender, comprovadamente, quem mais precisa.

A espera chega ao fim para 960 famílias inscritas no Programa Habitacional do Município, um cadastro com cerca de 165 mil pessoas registradas. Gente que recuperou a confiança no processo e resgatou a esperança em alcançar a moradia digna, mesmo depois de quase 10 anos de espera por alguns beneficiários.

CONTINUE LENDO...

Depois da assinatura dos contratos de aquisição e o encerramento dos processos burocráticos, o Ministério do Desenvolvimento Regional, responsável pelo Programa Casa Verde e Amarela, vai anunciar a entrega das moradias, do projeto iniciado em 2018, com orçamento de cerca de R$ 80 milhões.

Estrutura digna – Os residenciais Maracacuera I e Maracacuera II dispõem de 480 apartamentos cada um, distribuídos em 30 blocos, localizados na Estrada do Maracacuera, no distrito de Icoaraci. Cada imóvel conta com dois quartos, cozinha, sala, banheiro social e área de serviço. Os condomínios incluem duas praças poliesportivas, duas áreas de lazer infantil, áreas de convivência e estacionamento.


Veja:

Prioridades – De acordo com os critérios do Programa de Habitação, as moradias tiveram contas de prioridade para idosos, pessoas com deficiência e mulheres chefes de família.

Política habitacional em Belém – Definida como prioridade da atual gestão, a política habitacional vem sendo olhada com responsabilidade pela administração municipal. Apesar do cenário econômico desfavorável, o município já alcança R$ 10 milhões investidos em obras e ações para habitação de interesse social em Belém. Os recursos garantiram a retomada e avanço das obras na Vila da Barca, Portal da Amazônia, Mosqueiro e Outeiro.

VER MAIS

VER MAIS