Reprodução/Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul
Reprodução/Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul

Deputado dá ‘salva de tiros contra o comunismo’ durante votação; assista

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Na última terça-feira, 17, um deputado estadual do Mato Grosso do Sul fez disparos com uma pistola durante a votação de um projeto de sua autoria e foi criticado pela postura. Na ocasião, João Henrique Catan (PL-MS) participava da sessão de forma remota, em um estande de tiro, e disse inicialmente que era um “tiro de advertência no comunismo”.

O projeto reconhece no âmbito estadual o risco da atividade de atirador desportivo e acabou aprovado por 16 votos favoráveis e três contrários. Em celebração, João Henrique declarou que “O povo armado jamais será escravizado” e destacou “Esse projeto é um tiro de advertência no comunismo e na mão leve que assaltou o país. Por isso, uma salva de tiros sim”, finalizou.

CONTINUE LENDO...

Após anunciar o voto, o parlamentar foi filmado atirando algumas vezes em um alvo próximo e rindo. Em seguida, o presidente da assembleia, Paulo Corrêa (PSDB), repreende o deputado e diz: “Não pode fazer isso, houve um exagero”.

Quando a câmera volta a mostrar os outros participantes da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, é possível ver alguns parlamentares rindo, enquanto outros reprovam o comportamento de João Henrique. Uma das pessoas contrárias a postura foi o deputado Paulo Duarte (PSB), que afirmou que a atitude incita a violência: “Qual é a lógica de fazer isso? Meu repúdio a esse tipo de voto”, afirmou.

Com informações do Metrópoles

VER MAIS

VER MAIS