Divulgação Infraero
Divulgação Infraero

Apesar das reclamações de usuários, NOA continua sem dar satisfação sobre melhorias no aeroporto de Belém

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Apesar de tantas reclamações, até o momento a Norte da Amazônia Airports (NOA) – atual administradora do Aeroporto Internacional de Belém, em Val-de-Cans – não fez ações de melhorias no local. No início de dezembro, a NOA chegou a afirmar que “em breve” apresentaria mais detalhes do plano de reestruturação que estaria sendo analisado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), mas Natal e Réveillon passaram, 2024 chegou e as melhorias no Aeroporto Internacional de Belém não foram feitas. Pelo contrário, os usuários continuam reclamando do serviço prestado.

Não faltam comentários de insatisfação dos usuários do Aeroporto Internacional de Belém sobre a atual gestão do local nos últimos meses. Entre as reclamações mais recorrentes estão: estrutura, atendimento, calor intenso, filas intensas e falta de organização. Atualmente, o Aeroporto Internacional de Belém é administrado pelo consórcio Norte da Amazônia Airports (NOA), que passou a gerir o aeroporto após a privatização.

CONTINUE LENDO...

Quem precisa utilizar o serviço aéreo relata o “total abandono” que parece tomar conta do aeroporto. Nas redes sociais da NOA, usuários não escondem a insatisfação. “Que vocês tragam um projeto de expansão para o nosso aeroporto que está precisando ‘para ontem'”, escreveu um seguidor do perfil. Outro cobrou a ampliação do local: “Que 2024 traga uma mega ampliação ao nosso terminal. Porque do jeito que tá, não tem mais condições”, disse.

Outro internauta disparou: “Vamos cair na real @noabelem, vocês não fizeram nem o básico do básico ainda, o aeroporto está com problemas urgentes e vocês tapam o sol com peneira. O ar condicionado não aguenta, a sala de embarque não aguenta, os raio-x não aguentam. Enfim, bora se espertar. Precisamos de mais agilidade”. “Está na hora de melhorar esse aeroporto hein… está bem ruim!!! Aeroporto quente, restaurantes ruins, praça de alimentação pequena, área de embarque pequena, apoio aos consumidores/passageiros precário (pra não dizer inexistente). Está na hora de dar uma viajada por outros aeroportos como de Fortaleza/Florianópolis pra entender o que é um bom aeroporto”, comentou outra pessoa em um comentário.

Procurada pelo portal Roma News, a A Norte da Amazônia Airports (NOA), concessionária do Aeroporto Internacional de Belém, informou que “desde que assumiu o empreendimento, no dia quatro de setembro de 2023, está implantando as melhorias definidas no Plano de Ações Imediatas, que prevê importantes intervenções no local para essa fase do contrato. Além disso, tem trabalhado na realização do mapeamento da situação atual do terminal de passageiros, identificando as melhorias necessárias. Pontuamos ainda que já está com toda equipe técnica de infraestrutura dedicada à elaboração dos projetos de requalificação do aeroporto.”

A NOA ressaltou, ainda, que todas as ações realizadas até o momento “estão alinhadas aos prazos estipulados no contrato de concessão, que prevê a realização dos investimentos da Fase I B para a execução das obras de ampliação e adequação do Aeroporto até 36 meses da data de eficácia do contrato. Ou seja, neste início de operação, a concessionária tem realizado todos os estudos e projetos necessários que visam garantir as soluções mais adequadas ao pleno funcionamento do empreendimento” e que, “desta forma, a NOA informa que em breve apresentará mais detalhes do plano de reestruturação que está sendo, neste momento, analisado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), finaliza a nota.

VER MAIS

VER MAIS