Confira dicas de prevenção para não se machucar com animais marinhos

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Devido as férias é normal o deslocamento da população da Grande Belém e em tantos outros municípios do Estado, a procura de balneário para curtir os finais de semana de julho e relaxar nas praias paraenses. Com isso o número de incidentes com animais marinhos também aumenta. Pensando nisso, o portal Roma News preparou dicas de como se prevenir e agir em caso de acidentes com esses tipos de animais.

Veranistas devem estar atentos aos cuidados especialmente com crianças e idosos, para  garantir lazer tranquilo a todos.

CONTINUE LENDO...

Entre as principais dicas de prevenção nas praias, estão:

  • preferir banhos apenas em áreas protegidas por guarda-vidas, que podem ser identificadas pelas bandeiras de cor vermelha sobre amarelo;
  • respeitar a sinalização, as bandeiras e orientações dos guarda-vidas, evitando entrar no mar próximo a pedras, estacas e píeres;
  • atenção constante com as crianças, identificando nos postos dos bombeiros com pulseiras que contenham nome e telefone dos responsáveis;
  • evitar ficar na água com presença de chuvas fortes ou trovoadas, evitar tocar em animais marinhos como água-via e caravelas, que são comuns principalmente em praias de água salgada.

Em caso de acidentes as pessoas devem agir da seguinte maneira:

  • Saia da água imediatamente e não tente tirar os restos dos animais;
  • Lave abundantemente o local com água do mar para remover o máximo de restos dos animais. Recomenda-se aínda, utilizar apenas água do mar, pois a água doce pode novas descarga de dores;
  • Previna novas inoculações banhando região com ácido acético a 5% (Vinagre) por cerca de 10 minutos;
  • Remova os restos do animal utilizando uma luva e pinças;
  • Ligue para emergência ou procure os bombeiros mais próximos em caso de chiado pulmão, dificuldade para respirar, lesões de pele fora do local atingido, desorientação ou inconsciência.

Você pode entrar em contato com a emergência pelo número 190 a qualquer momento.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }