Foto: reprodução
Foto: reprodução

Dados mostram que fumaça em Manaus não veio do Pará, como diz governo do AM

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Após o Governo do Amazonas afirmar que a fumaça que voltou a encobrir Manaus nos últimos dias vem de um alto número de queimadas registradas no Pará, dados coletados por pesquisadores do Amazonas apontam que “a fumaça do Pará” não foi responsável pelo “nevoeiro” que cobriu a capital amazonense.

De acordo com os especialistas, embora o estado do Pará concentre o maior número de focos de queimada, ao analisar os dados públicos do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), foi possível verificar que o Amazonas vivenciou um momento de calmaria nos ventos na época de maior registro de fumaça, o que dificultaria a passagem do Pará até Manaus.

CONTINUE LENDO...

Os dados do Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), indicaram uma concentração de queimadas sobre os municípios de Careiro e Autazes, no Amazonas, que coincide com a área de emissão de particulados e a pior qualidade do ar na região central da Amazônia.

Além disso, dados do projeto ATTO (Amazon Tall Tower Observatory) reforçam a influência das queimadas nas proximidades de Manaus como principal causadora do intenso aumento de fumaça na cidade, segundo os especialistas.

O estudo já foi submetido à revista científica e uma nota técnica baseada no levantamento já foi enviada ao Ministério Público do Amazonas (MPAM).

VER MAIS

VER MAIS