Quase um mês após ataque, escola Palmira Gabriel volta às aulas dia 26 de abril (Foto reprodução)
Quase um mês após ataque, escola Palmira Gabriel volta às aulas dia 26 de abril (Foto reprodução)

‘Ele está com medo de voltar’, diz pai de adolescente esfaqueado por colega em escola de Belém; ouça

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O adolescente esfaqueado por um colega de turma na Escola Estadual Palmira Gabriel, no bairro do Tenoné, em Belém, na última quinta-feira, 30, está com medo de retornar às aulas. A informação foi confirmada pelo pai da vítima, que falou com exclusividade ao Portal Roma News, na tarde desta segunda-feira, 3.

Ele está um pouco receoso agora. Está realmente com medo de voltar para a escola”, contou o pai do adolescente, que segue internado em um hospital particular de Belém.

CONTINUE LENDO...

Ainda segundo ele, a volta do menino à escola vai ser definida em conversa com a família. “Isso vamos definir depois, ver qual a melhor opção. Temos que agir com a razão e não emoção. Vamos falar com a mãe dele e conversar com ele. Agora, nosso objetivo é que ele fique bem. Depois, vamos pensar nesse caso”, explicou.

Ouça:

Possível surto

Na tarde da última quinta-feira, 30, um aluno da Escola Estadual Palmira Gabriel, localizada na Avenida Augusto Montenegro, no bairro do Tenoné, em Belém, feriu um colega de sala com um canivete. O suspeito também tinha uma machadinha, um estilete e uma faca dentro da mochila.

Segundo testemunhas, o motivo do crime seria porque a vítima jogou uma bolinha de papel nele. Após ferir o colega, o suspeito tentou fugir, mas foi alcançado pelo porteiro da escola e levado para a sala da diretoria até a chegada da polícia.

O agressor de 17 anos e foi levado para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data). A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital Geral de Belém, onde passou por cirurgia.

VER MAIS

VER MAIS