Reprodução
Reprodução

Em Belém, placenta vira pintura para presentear mães da Santa Casa do Pará; assista

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A gravidez é um momento único na vida das mulheres, tanto para as mães de primeira viagem, quanto para as que já viveram a experiência mais de uma vez, e o momento do parto é singular e vital para a mãe. Com o objetivo de eternizar esse belo momento, a Santa Casa do Pará adotou um projeto para homenagear as mães durante a chegada dos bebês no Hospital.

O projeto “A emoção do Parto Eternizada” carimba a placenta em uma folha de papel, que se transforma em um lindo quadro. O médico residente de ginecologia e obstetrícia, Joaquim Henrique, explica que a placenta é moldada e pintada conforme o desejo da mãe, em seguida, a placenta é carimbada em uma folha de papel cartão, onde a pintura é transferida. “A mãe pode escolher a cor, desenho, ou algo que queira colocar. Após isso, leva para casa e guarda como recordação, é uma forma de homenagear as mães, elas ficam emocionadas”, disse o médico.

CONTINUE LENDO...

Todo o material é oferecido pela Santa Casa e qualquer membro da equipe médica pode prestar a homenagem. Assista:

O projeto começou a ser implantado na unidade em maio de 2022 e faz parte da estratégia do setor de obstetrícia da Fundação Santa Casa, enquanto Hospital Amigo da Criança (HAC), para garantir o parto humanizado.

Após o parto, a placenta passa por um processo de higienização pela equipe de enfermagem, para poder receber o trabalho artístico.

Na medicina, a placenta é considerada a primeira morada do bebê, onde é construído o primeiro vínculo com a mãe e por onde a criança recebe os nutrientes e o oxigênio, necessários para que se desenvolva e cresça com segurança.

VER MAIS

VER MAIS