Filho de Bené Mutran enaltece a trajetória de vida do pai

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A perda lastimável de um dos maiores empresários locais ainda ecoa na sociedade paraense diante da forma com que deixou a vida Bené Mutran – assim carinhosamente chamado pelos mais próximos. Mas o que muitos não sabem são os desafios e o bom combate que Bené travou nos últimos anos, enfrentando as agruras e dificuldades da vida e da sua luta pela sobrevivência ante a voracidade de um câncer que lhe causava dores intensas, mesmo sob a administração de potentes medicações. São esses pormenores da vida do empresário e pai de família que seu filho, Benedito Mutran Neto, aqui expõe, uma lição de amor incondicional, num texto lancinante e comovente que o Roma News aqui reproduz com exclusividade:

“No transcurso do dia de ontem, 1º de março de 2024, fui acometido pela dolorosa perda de meu amado pai, conhecido afetuosamente por todos como Bené Mutran.

CONTINUE LENDO...

Ele não era apenas o meu pai, mas também meu maior amigo, conselheiro, parceiro de negócios e companheiro inestimável em cada jornada empreendida.

O infortúnio que nos abateu foi de uma brutalidade inaudita, dilacerando o tecido de nossa existência de maneira inconcebível.

Aqueles que tiveram a ventura de compartilhar de nossa convivência podem atestar a singularidade da relação que nos unia, uma simbiose emocional e profissional verdadeiramente excepcional.

O vácuo deixado por sua partida é uma lacuna que transcende o tangível, infligindo uma dor profunda e indelével em meu ser e da minha família.

Ademais, a saga de adversidades enfrentadas por meu pai, especialmente nos últimos quatorze anos de sua vida, foi marcada por um sofrimento imensurável, conhecido apenas em sua plenitude por aqueles que compõem o nosso núcleo familiar. Esse padecimento originado pela transação de suas propriedades rurais, até então bastiões de excelência no âmbito da pecuária nacional, para um consórcio cuja nefasta natureza me recuso a qualificar.

É neste contexto que se deu a extinção do espírito combativo que sempre caracterizou Bené Mutran.

Diagnosticado há mais de um mês com metástase óssea, que se alastrou para os pulmões, fígado e demais órgãos, decorrente de um carcinoma renal primário identificado em 2020, meu pai enfrentou dores inenarráveis. Estas, apesar dos esforços de medicações potentíssimas, eram de uma intensidade que desafiava a própria essência da vida. 

A progressão da doença foi de uma voracidade que despojava qualquer esperança.

A decisão de meu pai de antecipar seu encontro com a eternidade foi uma escolha silenciosa e desesperada para reencontrar sua paz e que, certamente, não está sob julgamento de mortais pecadores.

Elevamos, sim, nossas preces para que seja acolhido na morada celestial, recebendo o perdão e a misericórdia divina.

Desejo expressar minha sincera gratidão pelas homenagens prestadas. Todas, sem distinção, me tocaram profundamente, evidenciando que, apesar das distâncias e do tempo, os laços afetivos permanecem inalterados. 

Guardarei comigo as memórias mais queridas daquele que foi meu maior mentor, inspiração e objeto de admiração perene.

Estejam convictos de que, amparado pelo incondicional suporte de minha família, dedicar-me-ei com inabalável perseverança na busca incessante pela justiça. 

Ainda nutro, como cidadão e, aos 47 anos, graduando em fase de conclusão do curso de Direito, a esperança fundada nas concepções aristotélicas, segundo as quais a distribuição equitativa da justiça constitui o alicerce primordial para a sustentação da ordem social e o pleno desenvolvimento humano. Paralelamente, inspiro-me na seminal obra de John Rawls, “Uma Teoria da Justiça”, que propugna a escolha dos princípios de justiça a partir de uma posição original de igualdade, sob o auspício de um ‘véu de ignorância’.

Tal abordagem asseguraria a imparcialidade necessária para a configuração de uma sociedade justa e equitativa.

Assim, comprometo-me a empenhar todos os esforços possíveis para honrar e perpetuar o legado de integridade, laboriosidade e honradez deixado por meu pai. 

A você, meu venerado pai, transmito aquele meu tradicional abraço e beijo que, no momento de sua partida, não tive a oportunidade de te ofertar”.

Benedito Mutran Neto, em memória de Benedito Mutran Filho, o inesquecível Bené Mutran.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }