Jornalista muda versão sobre suposta agressão de esposa: ‘Eu devo minha vida a Numa’

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O jornalista e professor universitário Cláudio Júlio Tognolli, falou com exclusividade ao Portal Roma News, na manhã desta terça-feira, 11, onde deu uma nova versão sobre a suposta agressão que ele afirmou ter sofrido por parte da esposa, Numa Rigueira Dantas Levy. Segundo o jornalista, as agressões nunca aconteceram.

Cláudio relatou que sofreu um infarto no dia 3 de março de 2022, ele ficou internado por quase sete meses, nesse processo teve uma embolia pulmonar no qual ficou entubado por dois meses. “Quem ficou comigo no hospital foi a Numa, eu devo minha vida à Numa”, disse.

CONTINUE LENDO...

Ele explicou ainda que faz uso contínuo de 14 medicamentos e todos são anticoagulantes. “De fato a gente brigou, eu caí no chão e fiquei todo roxo. Tanto que o corpo de delito não dá golpe com objeto perfuro contundente, são marcas geradas pela ação dos anticoagulantes, eu vivo todo roxo”, explicou.

Após a briga, ele conta que ao sair do apartamento, foi engatinhando para elevador devido a não ter equilíbrio, já que faz poucos meses que voltou a andar. “O zelador me viu, chamou a polícia e a polícia registrou o boletim como desinteligência. “Jamais houve golpe de faca, jamais houve golpe da Numa contra mim. O que aconteceu foi que no empurra, empurra da briga, eu fui pro chão e fiquei literalmente todo roxo como eu fico”, relatou.

Ao ser questionado sobre o Boletim de Ocorrência que ele publicou nas redes sociais, onde consta o crime de “lesão corporal”, o jornalista afirmou que na hora estava de “cabeça quente” e inventou que os coágulos eram frutos de agressões para acusar a esposa.

Entenda o caso

O jornalista e professor universitário Cláudio Júlio Tognolli, acusou sua atual esposa, a paraense Numa Rigueira Dantas Levy de agressão. Ele relatou que conseguiu na justiça uma decisão judicial no último domingo, 9, após registrar um boletim de ocorrência contra a mulher.

Segundo ele, que postou nas redes sociais imagens do B.O. e da decisão judicial, as agressões foram motivadas por ciúmes. No boletim de ocorrência, o jornalista afirma que foi agredido após Numa pegar seu telefone e ver mensagens de mulheres que o jornalista desconhece.

VER MAIS

VER MAIS