Mais de 330 doses de vacinas são aplicadas no terceiro dia de Diálogos Amazônicos, em Belém

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O público que passou pelo Hangar, desde a última sexta-feira, 4, teve acesso a um posto de vacinação montado especialmente para o evento Diálogos Amazônicos. No total foram aplicadas 615 doses participantes, sendo que somente neste domingo, 6, foram 339 doses. 

“A vacina tem que estar onde o povo está e o nosso povo tem uma carência de locais para vacinar e para nós é uma grande oportunidade de deixá-lo protegido”, disse Jaira Ataíde, coordenadora estadual de Imunização da Sespa. 

CONTINUE LENDO...

Um dos diferenciais do serviço ofertado foi a busca ativa para avisar sobre a disponibilidade do serviço e explicar para estrangeiros, por exemplo, que este é um serviço gratuito que estava sendo oferecido durante o evento. “Nós temos técnicos transitando pelo evento, convidando a todos para que venham se vacinar. Outro diferencial nosso foram os intérpretes que facilitaram essa comunicação e isso nos fez levar o serviço para ainda mais pessoas”, completou a coordenadora. 

Dona Cantuária Costa, 78 anos, aproveitou o intervalo entre as plenárias para tomar a quarta dose contra a Covid-19. “Para mim essa iniciativa é muito boa porque assim como eu, muitas pessoas ainda não tomaram uma das doses por falta de tempo e disponibilidade. Hoje, por ser domingo, todos estão aqui no evento, então por quê não aproveitar e já sair daqui vacinado?”, disse.

O participante Wallison Dias também decidiu atualizar a caderneta de vacinação com as doses para Febre Amarela e Tétano. “Tava passando por aqui e achei importante fazer esse reforço já que o posto está à disposição de todos nós. Essa é uma iniciativa muito importante principalmente porque estamos em um espaço fechado, com muitas pessoas, e a vacinação é necessária”. 

Durante os três dias foram disponibilizadas vacinas contra Covid-19 (esquema básico e reforço com a vacina bivalente), contra a Influenza, Febre Amarela, Tétano, Tríplice Viral e Hepatite B.

Outro serviço de saúde ofertado foi o espaço ambulatorial, voltado para sintomas mais simples e, nos casos mais graves, seguiu protocolos para encaminhamento dos pacientes. As reclamações mais frequentes durante os três dias que levaram o público ao ambulatório foram dor de cabeça, indigestão e desidratação. No total, 106 pacientes foram atendidos no local. 

“Nossa avaliação é muito positiva sobre os três dias de atendimento, pois os serviços precisam ir até a população e tudo ocorreu dentro do que era esperado”, disse Rômulo Rodovalho, secretário de Saúde do Estado do Pará.

Fonte: Agência Pará

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }