No mês da criança, desaparecimento da menina Elisa, de 2 anos, completa 30 dias; veja o que se sabe

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O desaparecimento da pequena Elisa, de apenas dois anos, completa 30 dias nesta segunda-feira, 16. São 30 dias sem respostas sobre o paradeiro da criança, que sumiu no dia 16 de setembro quando brincava próximo à casa da família, na Comunidade Zinco, em Anajás, na Ilha do Marajó.

O caso é cercado por mistério e contradições e os familiares cobram ação efetiva da força policial.

CONTINUE LENDO...

Veja o que se sabe sobre o desaparecimento da criança:

16/09 – Elisa desaparece

Elisa desapareceu no dia 16 de setembro. Ela foi vista pela última vez brincando na comunidade do Zinco, zona rural de Anajás. 

19/09 – Suspeitos presos

Dois suspeitos foram presos. Um deles foi solto após prestar esclarecimentos. 

23/09 – 7 dias sem respostas

A pequena Elisa segue desaparecida após sete dias de buscas. E o caso fica sob sigilo. 

21/09 – Renan foge

Um suspeito pelo desaparecimento de Elisa Ladeira Rodrigues, de apenas dois anos, identificado como Renan, fugiu durante uma reconstituição realizada em uma área de mata na Comunidade do Zinco, em Anajás, no Marajó. Ele teria aproveitado um momento de distração da polícia. 

25/09 – Renan morre

Renan Braga, principal suspeito pelo desaparecimento de Elisa Ladeira Rodrigues, de 2 anos, em Anajás, no Marajó, no Pará, morreu na Central de Triagem da Marambaia, em Belém. 

26/09 – Advogado de Renan diz que o cliente afirmava que Elisa está viva

Após 10 dias, Elisa segue desaparecida e o principal suspeito morto. No entanto, Renan teria dito para o advogado que Elisa estaria viva. 

27/09 – Moradores protestam em Anajás

Para pedir justiça e reforço nas buscas por Elisa Ladeira Rodrigues, de 2 anos, desaparecida desde o sábado, 16, na comunidade do Zinco, em Anajás, na ilha do Marajó, no Pará, moradores do município fizeram um protesto e saíram às ruas da cidade com cartazes, balões brancos e frases como “Somos todos Elisa”. Eles também afirmam que as buscas teriam paralisado. 

27/09 – MP consegue liminar para retomada das buscas

Após familiares denunciarem que as buscas por Elisa teriam paralisado, o MP conseguiu uma liminar determinando a retomada. Uma Ação Civil Pública foi protocolada com Pedido Liminar de Tutela de Urgência alegando que, apesar dos esforços iniciais, até o momento a criança não foi encontrada.

28/09 – 13 dias sem o paradeiro de Elisa 

Após 13 dias, polícia continua sem pistas do paradeiro de Elisa.

03/10 – PC diz que vai cumprir determinação da Justiça

A Polícia Civil do Estado do Pará informou que vai cumprir com a determinação da Justiça para que as buscas pela menina Elisa Ladeira Rodrigues, de 2 anos, continuem no Marajó.

05/10 – Retomada das buscas

No dia 5 de outubro, equipes de segurança foram deslocados à comunidade para retomar a procura pela criança.

10/10 – 24 dias sem respostas

As buscas por Elisa continuam sendo feitas pelos parentes e moradores da região, mas não há nenhuma pista ou novidade sobre o paradeiro da criança.

13/10 – 27 dias sem respostas

Quase 1 mês depois que a menina desapareceu, familiares afirmam que as buscas pela criança não estão sendo feitas e que a polícia chega ao local apenas para “andar na ponte e não informa nada”.

Roma News entrou em contato com o promotor de Justiça de Anajás, Harrison Bezerra, que informou que não pode falar sobre as investigações do caso porque está em segredo de justiça, mas que elas continuam e que está acompanhando. Além disso, ele afirmou que, como pai e promotor, não vai deixar este caso virar mais um número.

VER MAIS

VER MAIS