Foto: ASCOM/Defesa Civil
Foto: ASCOM/Defesa Civil

Obra que desabou e matou operário em Mosqueiro não tinha licença, diz Defesa Civil

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A obra que desabou e matou um operário em Mosqueiro não tinha licença para ser realizada, segundo informou a Defesa Civil, nesta quinta-feira, 14. O órgão divulgou, após uma vistoria realizada nesta manhã, que o dono do empreendimento não apresentou documentação relativa à licença ambiental, do projeto de engenharia e da licença da obra propriamente dita.

O local foi vistoriado pela engenheira civil da Defesa Civil de Belém, Raiclene Sousa, a geóloga da Semma, Alessandra Barros e o técnico de saneamento, Rafael Vilasboas, que estiveram acompanhados pelo diretor-geral da Admos, Railson Souza. “Vamos emitir um laudo da perícia técnica e encaminhar ao gabinete do prefeito para as medidas cabíveis”, disse ela, após o trabalho.

CONTINUE LENDO...

Foto: Ascom/Defesa Civil

O acidente ocorrido na tarde da última quarta-feira, 13, causou a morte de um operário da obra identificado como Enildo Borges dos Santos, de 50 anos, localizada na praia do Paraíso, no distrito de Mosqueiro. Chovia muito na ocasião e a maré estava alta. Homens de resgate do Corpo de Bombeiros foram acionados e prestaram os primeiros socorros à vítima, que morreu horas depois no Hospital Geral de Mosqueiro. A Agência Distrital, por meio do Departamento de Necrópoles, está de prontidão aguardando os trâmites legais para a realização do sepultamento.

Com informações da Agência Belém.

VER MAIS

VER MAIS