Foto: Bruno Cecim/Agência Pará
Foto: Bruno Cecim/Agência Pará

Pará preserva mil vidas nos primeiros cinco meses deste ano

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O mês de maio de 2024, mais precisamente de 1 a 23, apresenta uma importante redução no índice da criminalidade do Estado, conforme dados apresentados nesta sexta-feira, 24, pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup), por meio da Secretaria de Inteligência e Análise Criminal (Siac). O Pará, só em 2024, já preservou mil vidas quando comparado com a realidade do mesmo período do ano de 2018.

Ao longo de seis anos, o Pará computava 1.722 ocorrências de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), aqueles que englobam homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Ainda este ano, esse número caiu para 722 registros. Os números apresentados são referentes ao período comparativo de 1 de janeiro até 23 de maio dos anos de 2018 e 2024. 

CONTINUE LENDO...

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará em exercício, Luciano de Oliveira, ressalta as ações de segurança realizadas pelo Estado ao longo desses seis anos de gestão, bem sucedida, onde o Pará se destaca entre os estados brasileiros que mais reduziram a criminalidade, e como consequência preservando o maior número de vidas, oferecendo assim mais segurança aos paraenses. 

“Esses números são indicativos do quanto o trabalho que o Sistema de Segurança do Estado, atuando de forma integrada, vem gerando conquistas e resultados muito positivos para o nosso estado. Alcança o índice de menos mil crimes, em seis anos, é um feito muito importante, fruto de uma atuação constante das forças e de estratégias muito bem sucedidas para o combate a criminalidade violenta, com investimentos nas corporações policiais, com aquisição de equipamentos e recurso de tecnologia, aliado às ações de inteligência e numa maior celeridade aos processos investigativos resultantes em rápidas elucidação dos crimes, e sobretudo, na prevenção para que esses nem aconteçam. Temos ao nosso recurso, todo um aparato de segurança pública direcionado para as ações de rondas, visando a garantia de uma maior ordem social, preservação de patrimônios públicos e o mais importante na preservação das vidas da nossa população”, pontuou Luciano de Oliveira. 

Investimento – Nos últimos seis anos o Governo do Estado reforça o investimento em ações integradas com os órgãos do Sistema de Segurança, além de aumentar o potencial investigativo, com ações integradas das agências de inteligência e grandes investimentos no âmbito da segurança pública como a aquisição de equipamentos de alta tecnologia, armamentos, criação de novos concursos públicos para o aumento do efetivo, o fortalecimento das ações fluviais, aquisição de lanchas rápidas e blindadas, e ainda, com a implantação de uma Base Integrada Fluvial de Segurança no Marajó e a previsão de outras duas novas bases, uma para o município de Óbidos e a outra para a cidade de Barcarena até o final deste ano.

Terpaz – Além dos investimentos na área de segurança, o Pará dispõe também de um dos maiores programas de cidadania do país, o TerPaz – Territórios Pela Paz – que desenvolve políticas públicas em bairros que antes eram apontados como os mais violentos, e que através de ações de choque operacional, realizados pela segurança pública, seguidas de atividades de defesa social, oportunizando à comunidade ações de qualificação profissional, esporte, lazer e cultura, por meio das Usinas da Paz.

Fonte: Agência Pará

VER MAIS

VER MAIS