Paraense estava no trabalho quando soube da morte da filha em ataque a creche em SC

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cinco crianças morreram assassinadas durante um ataque a uma creche na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, na manhã desta quarta-feira, 5. Entre os mortos estava a pequena Larissa Maia Toldo, 7 anos, filha de pai paraense, morador de Castanhal, nordeste do Estado.

De acordo com Renato Oliveira, amigo da família, o pai da criança, identificado apenas como Robson, estava no trabalho quando soube por amigos sobre o ataque a creche em que a filha estava matriculada e que ela teria sido uma das cinco crianças mortas na instituição.

CONTINUE LENDO...

Ainda de acordo com o amigo da família, Robson morou um tempo em Santa Catarina onde conheceu e casou com a mãe da criança. “Ele é paraense aqui de Castanhal. Viajou para Santa Catarina, conheceu e casou com a mãe da Larissa. Ela era filha única deles. Eles se separaram e ele voltou ao Pará, onde conheceu a sua atual esposa, Thalia, e moram na agrovila de Castanhal. A Larissa, desde que nasceu, nunca veio ao Pará”, explicou Renato.

Segundo Renato, assim que Robson tomou conhecimento sobre a morte da filha ele foi para Santa Catarina. A madrasta da criança, passou mal após saber do acontecimento e está no hospital desde então.

“Os familiares e amigos próximos estão muito abalados com a notícia. Ainda não foi informado sobre onde será realizado o velório da criança. A Thalia tá muito abalada e ainda não conseguiu falar sobre o assunto”, concluiu Renato.

VER MAIS

VER MAIS