Reprodução Instagram @bronnyjamesig
Reprodução Instagram @bronnyjamesig

Saiba o que pode provocar mal súbito em adolescentes

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Você sabe o que é mal súbito e o que pode causar essa condição em pessoas mais jovens? Após um adolescente de 17 anos morrer em decorrência de um mal súbito durante a aula em uma escola particular de Belém, na manhã desta segunda-feira, 2, o portal Roma News buscou esclarecer essas dúvidas.

A condição pode acontecer na infância, mas é rara. Na juventude, geralmente se manifesta durante a prática de alguma atividade esportiva, como explica o cardiologista Antônio Moura.

CONTINUE LENDO...

“Embora a morte súbita em adolescentes seja rara, é uma questão preocupante. A morte súbita em um adolescente é uma ocorrência trágica e devastadora. Existem várias condições que podem provocar o mal súbito em pessoas tão jovens, e embora não seja comum, infelizmente, pode acontecer”, disse.

Ainda segundo o cardiologista, para reduzir o risco de mal súbito é importante que os adolescentes realizem exames médicos regulares, especialmente se tiverem história familiar de problemas cardíacos. “Em alguns casos, pode ser recomendado realizar avaliações cardiológicas mais detalhadas, como exames de eletrocardiograma ou ecocardiograma, para identificar possíveis problemas cardíacos subjacentes”, ressaltou o médico.

Filho de Lebron James teve um mal súbito?

Há uma semana, Bronny James, de 18 anos, filho mais velho do astro da NBA, LeBron James, sofreu uma parada cardíaca durante um treino de basquete na University of Southern California e foi hospitalizado.

De acordo com o cardiologista, o caso está sendo investigado, mas de forma geral, se um jovem de 18 anos sofre uma parada cardíaca repentina durante uma atividade física, isso pode ser considerado um exemplo de mal súbito.

“Especialmente se não houve sinais ou sintomas prévios indicativos de problemas cardíacos. Na maioria das vezes é causada por alguma arritmia prévia e não diagnosticada, ou alterações no músculo e estrutura cardíaca, o que leva a uma alteração do ritmo e consequentemente a parada cardíaca. Em algumas situações os atletas colocam uma espécie de marca-passo que previne novos eventos de arritmias, por exemplo, na última copa do mundo de futebol no Catar, dois atletas portavam esse aparelho devido arritmias ou mal súbito prévios”, explicou Antônio Monteiro.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }