Reprodução
Reprodução

Círio vegano atrai consumidores em Belém: com Maniçoba e “Vrango” no Tucupi

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A culinária vegana faz bastante sucesso pelo mundo, com pratos variados e saborosos conquistando cada vez mais pessoas. E em Belém, na época do Círio, não tem sido diferente.

De modo geral, a tendência tem crescido bastante. Em 2021, uma pesquisa da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) revelou que um terço das pessoas já escolhem opções veganas em estabelecimentos alimentícios. Alguns motivos podem explicar isso: não compactuar com o sofrimento animal, a busca por uma alimentação mais saudável e ainda a consciência do impacto ambiental gerado pela indústria.

CONTINUE LENDO...

Ritual paraense preservado

“O Círio de Nazaré é uma celebração em que a comida tem papel de destaque, é um momento em que os paraenses se reúnem para comer pratos com ingredientes locais. Viver o veganismo não precisa significar o abandono desse ritual tão caro e simbólico nas nossas vidas. Por isso buscamos adaptar as receitas clássicas – como maniçoba, pato no tucupi, creme de bacuri e cupuaçu – para versões livres de ingredientes de origem animal”, conta Petra Marron, criadora da Padaria Verderosa e entusiasta da cozinha vegana há 14 anos.

VER MAIS

VER MAIS