Elza Lima será a artista homenageada da 1ª edição da Bienal das Amazônias

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Ocorre em Belém, do dia 04 de agosto a 05 de novembro, a 1ª edição da Bienal das Amazônias, criada com a proposta de despertar a reflexão sobre como se faz arte na região sem estereótipos. Prestes a completar 40 anos de carreira, a fotógrafa paraense Elza Lima, considerada uma das mais inventivas e originais do Brasil, será a grande homenageada.

A Amazônia é o cenário que Elza escolheu para fotografar e representa para a paraense a chance de resgatar os sonhos da menina que foi criada pelos avós Luzia e Justino. Na obra de Elza é possível visualizar o ribeirinho, o caboclo, a criança amazônida e toda a imensidão da cultura popular da região. Em 1985, Elza apresentou ao público suas primeiras fotos, através de uma ação da Funarte na capital paraense, e foi nesse ano que começou a trabalhar na Secretaria de Estado de Cultura.

CONTINUE LENDO...

Para a fotógrafa, ser a artista homenageada pela Bienal das Amazônias é também uma forma de reconhecer e premiar a todas as mulheres que decidiram, de alguma forma, se enfronhar na tarefa de desnudar a região, em seus aspectos reais e imaginários. “Eu estou muito tocada com essa homenagem, primeiro pela minha própria condição feminina. É muito importante poder receber um reconhecimento como esse em um país no qual, muitas vezes, a mulher é deixada de lado. Creio que é uma homenagem não só a mim, mas a todas as mulheres que atuam no Brasil, representadas no meu trabalho. É importante também porque a Bienal vai abranger desde o início do meu percurso fotográfico até hoje, ou seja, há fotos que fiz no ano passado e neste ano também. É uma visão dos meus 40 anos de profissão, por isso, estou muito tocada, muito sensibilizada, pelo fato de as pessoas lembrarem desses 40 anos de trabalho na Amazônia e, por isso, gostaria de levar comigo todas as mulheres fotógrafas que retratam o seu próprio canto”, destaca.

A Bienal das Amazônias reunirá mais de 120 artistas/coletivos de oito países da Pan-Amazônia, além da Guiana Francesa. Do Brasil, estarão presentes representantes dos nove Estados da Amazônia Legal. O evento ocorrerá em um espaço que já foi a maior loja de
departamentos de seu tempo, localizado na rua Senador Manoel Barata, no Comércio. Durante três meses, o público terá uma amostra do que se faz de arte na Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Venezuela, Suriname, Guiana, Guiana Francesa e Brasil (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Mato Grosso, Tocantins e Maranhão, para além de outros estados brasileiros), unidades de um todo, da Pan-Amazônia.

SERVIÇO:
Rua Senador Manoel Barata, 400.
Comércio | Belém | Pará | Amazônia
4 de agosto a 5 de novembro
Aberto ao público, de terça à sexta, das 9h30 às 19h;
aos sábados, de 11h às 20h, e aos domingo de 11h às 18h.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }