Reprodução/ YouTube
Reprodução/ YouTube

Lovezinho: Treyce fala pela primeira vez sobre o que fará para recuperar hit

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A carioca Treyce, cantora de “Lovezinho”, disse ao g1 que está tentando que a música volte ao ar. O hit saiu plataformas de streaming após a Sony, que representa os direitos da canadense Nelly Furtado em “Say it right”, mandar derrubar a faixa por falta de acordo sobre a autoria.

Ela afirmou que, quando começou a fazer a música, o produtor e coautor WK, que tem 80% dos direitos autorais, disse para ela que “estava tudo certo e não ia dar nenhum problema”. “Porque meu medo era esse, de acontecer o que está acontecendo agora”, diz Treyce.

CONTINUE LENDO...

A cantora de 17 anos diz que aceitaria um acordo em que 100% dos direitos autorais ficassem com os donos de direitos estrangeiros de “Say it right”, para que “Lovezinho” possa voltar ao ar, como foi proposto pela Sony. A proposta inicial dos editores brasileiros foi de ceder apenas 30%.

g1 também procurou WK, produtor e coautor da música, e representantes de Nelly Furtado, mas não teve retorno até a última atualização deste texto. (04/05/2023 19h49. Atualizado há 21 horas)

Foi a primeira vez que Tracy comentou o caso após a música ter saído do ar. Leia a conversa abaixo:

Você estava acompanhando a negociação entre as editoras?

Treyce – Eu não estava acompanhando as negociações. Tanto que quando chegou em mim, a música já tinha caído. Então a gente teve que correr aqui contra o tempo para tentar reaver a música. Mas eu não estava acompanhando. Não tive nenhum tipo de contato. Agora estou.

O que você achou quando viu que a música saiu do ar? Afinal, é seu maior sucesso.

Treyce – Eu me senti muito triste, porque foi uma música que foi trabalhada por muito tempo. Então quando estourou, não imaginava que ia acontecer isso tudo. Eu tenho 20% do autoral de “Lovezinho”. Quando eles entraram em contato, eu não soube de nada. Não foi passado nada para mim e nem para o WK, se não me engano.

Agora a música foi retirada sem ao menos haver algum acordo. E agora estamos tentando reaver a música de novo, porque eu não quero perder um trabalho que foi muito bom para a minha carreira.

Eles pediram 100% dos direitos autorais mais uma multa de 40 mil dólares. Você acha justo?

Treyce – Quando eu comecei a fazer a música com o WK, quando iniciei esse projeto, ele tinha me falado que estava tudo certo com a música, que não ia dar nenhum problema. Porque meu medo era esse, de acontecer o que está acontecendo agora. Mas enfim, está tudo sendo resolvido com a Sony Music e com a Nelly Furtado. Esperamos que a música volte. Estamos fazendo o possível.

Caso eles cancelem a multa de US$ 40 mil, mas peçam 100% autorais para voltar a música ao ar, você aceitaria?

Treyce – Lógico que eu aceitaria. Hoje em dia a gente não está prezando por dinheiro nem nada disso. A gente está prezando pela minha carreira, pelo meu sonho. Lógico que sim. Vão vir outras músicas também. A gente está trabalhando em outras músicas também, outros projetos. E a “Lovezinho” foi a música que marcou a minha vida, não posso deixar essa música morrer.

Como você está se sentindo agora e o que acha que aprendeu com esse caso até agora?

Treyce – O que eu aprendi com a “Lovezinho” e outras versões que tenho é que se eu fizer outras músicas no futuro assim, eu vou pedir autorização, vou exigir que peçam autorização e comunique o artista. Porque eu não quero mais que aconteça isso.

Eu comecei a fazer música há muito pouco tempo. Em muitas das coisas eu ainda era muito leiga, não sabia de muita coisa. Então para mim foi muito difícil isso tudo que aconteceu agora. Mas eu aprendi. É com os erros que se aprende.

Fonta: G1

VER MAIS

VER MAIS