Catalá celebra vitória do Remo, com o melhor ataque do Parazão: ‘É o DNA do clube’

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A vitória de 3 a 1 do Remo em cima do Tapajós deu ao Leão o status de melhor ataque do Campeonato Paraense após o encerramento de cinco rodadas. Os azulinos tem 11 gols marcados, contra 10 da Tuna e sete do Paysandu, fechando o top 3 do Parazão.

Vindo de uma derrota contra a Tuna, o Remo se superou e conseguiu virar o jogo contra o Tapajós. Aceso no ataque, o Leão deu vacilos na defesa, mas o lado ofensivo, segundo o técnico Ricardo Catalá, foi o ponto positivo. “Depois da última partida aqui sabíamos que este seria um jogo difícil, mas eles deram uma resposta boa. Temos coisas para corrigir agora, assim como teremos em março, abril… Acho que fizemos um jogo equilibrado, ganhamos os duelos, conseguimos colocar pé e soubemos ler os espaços, com bolas longas nas costas dos adversários. Somos o melhor ataque do campeonato. Isso demonstra o DNA do clube”, disse.

CONTINUE LENDO...

Catalá também destacou a redenção de dois jogadores: Ytalo e Marcelo Rangel, que saíram critiados após a derrota contra a Tuna. O atacante perdeu um pênalti e o goleio falhou em alguns lances, inclusive, com a torcida pedindo a volta do ídolo Vinícius. “O Ytalo foi criticado, mas, hoje fez gol e deu assistência. O Rangel também fez defesas incríveis. Talvez a resposta de hoje seria diferente caso o jogo passado não tivesse sido mal arbitrado. Talvez viéssemos aqui com 15 pontos, todo mundo batendo palma. Mas eu prefiro o desconforto, porque ele te deixa em alerta”.

O treinador ainda ressaltou que, por mais que o jogo do Remo não tenha sido perfeito, o time ainda está em evolução, com mais pontos positivos do que negativos. “São mais de 24 jogadores contratados, um time em construção. Os grandes times nos estaduais do país sofrem para vencer partidas. Infelizmente o futebol para as equipes menores é deficitário. Todo mundo que vem contra a gente dá a vida, porque querem mostrar seu valor e galgar espaço em outros clubes. Eu continuo vendo mais coisas positivas do que negativas. Sobre o torcedor ficar chateado, faz parte. Melhor que [a bronca] seja em mim do que nos jogadores”.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }