Foto: Bruno Cecim/Ag. Pará
Foto: Bruno Cecim/Ag. Pará

Pré-Olímpico de basquete começa amanhã no Mangueirinho, em Belém; Conheça os destaques de cada seleção

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Quinta-feira, 08, começará a disputa pelas 3 vagas para as Olimpíadas de Paris 2024. Os jogos acontecerão na capital paraense, na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, de 08 a 11 de fevereiro. As  três vagas serão disputadas entre as seleções da Alemanha, Austrália, Brasil e Sérvia.

Conheça os destaques desta etapa:

CONTINUE LENDO...

Austrália

A Austrália é a seleção com maior favoritismo nesta etapa. As australianas chegaram nas semifinais da copa do mundo da modalidade e ocupam a segunda posição no ranking da FIBA, tendo em seu elenco as principais jogadoras, como a ala Stephanie Talbot, eleita a melhor jogadora da Copa do Mundo em 2022, e a pivô Eziyoda Magbego. Ambas são destaques do Seattle Storm, time da principal liga norte-americana, a WNBA. 

Alemanha

A seleção Alemã de basquete não chega tão favorita para o pré-olímpico, a Alemanha ocupa a 25ª colocação no ranking da FIBA. A seleção foi eliminada nas Quartas-finais no EuroBasket.

Apesar disso, as alemãs tem boas jogadoras que disputam pela principal liga de basquete espanhol, uma das mais fortes ligas do mundo. Destaque para a ala-pivô Leonie Fiebich, joga no Casademont Zaragoza, e a pivô Marie Gülich, do València Basket Club.

Brasil

Já as nossas meninas, dependem muito do nosso apoio na torcida. A seleção Brasileira, conseguiu se classificar para o Pré – Olímpico de Basquete através da conquista da AmeriCup Feminina de Basquete 2023.  A equipe brasileira terminou a competição de forma invicta, com sete vitórias, duas delas sobre as americanas, que são as primeiras colocadas no ranking da FIBA, com isso, o Brasil ocupa a 8ª posição. 

Os destaques da Seleção Brasileira são a pivô Kamilla, que foi a melhor jogadora na AmeriCupW 2023 e atualmento joga no basquete universitário, e a ala-pivô Damiris, que joga na WNBA. Já a pivô Erika, é a cabeça do time. A atleta tem 41 anos e acumula muitas experiencia como atleta, passando por times conhecidos da WNBA, como; o Los Angeles Sparks, onde foi campeã em 2002, e  Atlanta Dream, onde ficou com o vice-campeonato da liga por três vezes, antes de ir para o Chicago Sky em 2015.

Sérvia

A Sérvia pode ser outra seleção que dará dor de cabeça ao Brasil, hoje elas ocupam a 10ª posição no ranking da FIBA e assim como a Alemanha, foram eliminadas nas quartas-finais da EuroBasket. 

A capitã Tina Krajisnik, que joga no UMMC Ekaterinburg, da Rússia, e a ala-pivô Yvonne Anderson, que joga Bourges, da França, são os destaques da seleção sérvia no torneio. 

Por: Jorge Mateus Palheta – Estagiário

Sob – Supervisão da editora chefa: Andreia Espirito Santo

VER MAIS

VER MAIS