Foto: Junior Cunha
Foto: Junior Cunha

Tempo de saída de torcedores do Mangueirão será reduzido após reforma, estima Governo

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Um dos pontos principais do projeto de modernização do novo Estádio do Mangueirão é a questão do fluxo de saída dos torcedores após o encerramento de partidas e/ou eventos. Nos estádios da Copa do Mundo de 2014, disputada no Brasil, como o Maracanã, no Rio de Janeiro, esse tempo entre o levantar da cadeira do estádio e chegar no portão da rua é, em média, de cinco minutos.

Segundo o Secretario de Obras do Estado, Ruy Cabral, o Estádio do Mangueirão também terá esta facilidade a partir da conclusão da reforma. Ele contou que, para chegar num tempo médio de evacuação do estádio, foi preciso a ajuda dos órgãos de segurança, como Polícia Militar e Ministério Público. Antes da reforma, o torcedor levava, em média, 30 minutos para conseguir deixar o estádio. Agora, a estimativa é para que este tempo caia para até oito minutos.

CONTINUE LENDO...

“Temos que agradecer a colaboração da Polícia Militar, Ministério Público e órgãos de segurança que nos orientaram e orientaram os projetistas. Existe um tempo de evacuação para esse modelo de estádio e que foi reduzido em um terço. O Mangueirão levava cerca de 30 minutos do ponto mais distante para um ponto mais seguro. Hoje, pelos estudos dos órgãos de segurança, isso deve ficar em torno de oito a 10 minutos por causa do alargamento das saídas da arquibancada para atingir a circulação”, avaliou.

A reforma de 2002 – então a última que o estádio havia recebido – deixou o Mangueirão com duas rampas de acesso aos setores de arquibancadas, além das “mini rampas” que levavam os torcedores aos setores de cadeiras e pontos específicos das arquibancadas. Neste novo projeto, 14 rampas foram construídas e os espaços das “mini rampas” foram alargados. Segundo Ruy Cabral, isso foi uma medida para facilitar este fluxo de pessoas na entrada e, principalmente, na saída do estádio.

“Também duplicamos as rampas. Antes tínhamos uma do “Lado A” e uma do “Lado B”. Hoje temos duas de cada lado, além das rampas das cadeiras cativas. Isso, apesar de aumentar a capacidade do estádio (para 50 mil pessoas), facilita muito a questão da evacuação. Já temos também os escapes para dentro do gramado em caso de situação de pânico. Continuamos também com a evacuação atrás dos gols”, finalizou.

VER MAIS

VER MAIS