Foto: Samara Miranda/Remo
Foto: Samara Miranda/Remo

Uchôa, Brenner e mais dois atletas acionam o Remo na Justiça; clube se pronuncia

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Anderson Uchôa, Brenner, Lucas Mendes e Rodrigo Joviaski acionaram o Clube do Remo na Justiça. Em ação movida contra o clube azulino na justiça trabalhista, os ex-jogadores do Remo pedem, respectivamente, cerca de R$ 379 mil, R$ 25 mil, R$ 101 mil e R$ 34 mil.

Na noite desta sexta-feira, 22, o Remo se pronunciou sobre o caso. Em nota, o Leão Azul disse que “quitou todos os contratos da temporada 2023”, ressaltando que todos os atletas citados acima “fizeram acordo com o clube, onde as partes estabeleceram os valores devidos, que foram devidamente quitados, não havendo qualquer pendência financeira a ser reparada”.

CONTINUE LENDO...

Recentemente, o ex-presidente Fábio Bentes participou de uma cerimônia de quitação das dívidas trabalhistas do Remo, que assolavam o clube por vários anos. “O Remo registra que recebe com naturalidade as ações, que no passado já foram numerosas, e o departamento jurídico apresentará em juízo sua defesa e provas pertinentes aos casos”, completou o Leão em nota.

Advogados do volante Uchôa alegam que “no decorrer da prestação dos serviços nos períodos retro cidados, o clube reclamado seguidamente descumpriu com o acordado nos contratos de trabalhos, não quitando nenhum reflexo de todos os contratos”. Já a defesa do atacante Brenner diz que “o reclamado não depositou o FGTS do reclamante. Conforme o extrato analítico da conta vinculada da reclamante, verifica-se o saldo de R$ 0,00 no seu FGTS. Portanto, requer-se a condenação do reclamado ao pagamento em favor do reclamante”.

A defesa do lateral-direito Lucas Mendes afirma: “o clube reclamado seguidamente descumpriu com o acordado no contrato de trabalho, não quitando nenhum reflexo em todo período laboral”. E, por fim, disseram os advogados do goleiro Rodrigo Joviaski: “quando da rescisão do contrato do atleta, o que se deu em 9 de janeiro de 2022, este recebeu somente o salário proporcional daquele período, o que já transcrito acima, não recebeu qualquer verba rescisória”.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }