Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Beber cerveja faz mal para o cabelo e para a barba? Entenda

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A cerveja é a principal bebida alcóolica consumida no Brasil. Para se ter uma ideia, segundo a empresa de pesquisa de mercado Euromonitor International, em 2022 foram consumidos quase 16 bilhões de litros de cervejas no país.

Em casa, bares, restaurantes, praias, enfim, quase todo lugar é um bom ambiente para “tomar umas”, inclusive em barbearias que, cada vez mais, vendem cervejas aos seus consumidores antes, durante e depois dos atendimentos. É justamente aí que pode surgir a dúvida: será que cerveja faz mal para o cabelo e para a barba?

CONTINUE LENDO...

Bom, não há evidências científicas que sugiram que a cerveja faz mal para o cabelo e para a barba, que é composta de pelos e folículos pilosos, e a saúde deles depende principalmente de fatores como nutrição, genética e cuidados adequados.

“Tomar umas cervejas enquanto esperam o atendimento ou durante e depois, conversando com os amigos, é um hábito comum, afinal hoje em dia a barbearia também é um espaço de convivência e encontro”, explica o barbeiro Wallace Aviz, da CLINT Barbearia, de Belém do Pará.

Beber cerveja com moderação não afeta negativamente a saúde de seu cabelo e sua barba, desde que você continue a cuidar dela adequadamente, como lavá-la regularmente, usar produtos de barbear de qualidade e evitar o estresse excessivo sobre os pelos faciais. No entanto, o consumo excessivo de álcool pode levar a problemas de saúde em geral, incluindo a perda de cabelo em todo o corpo, incluindo na barba.

De acordo com a dermatologista Adibianny Barros, “o álcool, além de contribuir para o mal funcionamento do fígado, reduz a imunidade, desequilibra hormônios, causa danos às células e altera os níveis de insulina no corpo. Por serem diuréticas, as bebidas alcoólicas ainda podem desidratar. Tudo isso impacta a qualidade, a aparência e o envelhecimento da pele. Quando bebemos, nosso corpo desencadeia um processo inflamatório interno, e nossa pele senti todo esse desequilíbrio. Com isso temos perda do brilho, viço, vermelhidão, inchaço e até espinhas podem aparecer”, explica.

Ainda de acordo com ela, “a ingestão excessiva de álcool causa danos não só à pele, mas ao organismo como um todo. Então para aqueles que não querem largar a bebida (em especial o vinho que é mais diurético) consumo de água concomitante a bebida é mais do que necessário. Importante para ajudar a deixar a pele saudável, mesmo com o consumo de álcool, é indispensável manter os cuidados básicos com a pele, com limpeza adequada, hidratação e proteção. Assim sua pele está mais preparada para lidar com uma noite após a ingestão de álcool”, alerta a dermatologista.

Diante da situação, o aconselhável é não largar a cervejinha de lado, mas saber que seu excesso, assim como tudo na vida, pode causar problemas. “Atualmente, não dá mais para só fazer um corte de cabelo ou barba, é preciso ter outros cuidados. Por isso, sempre aconselho meus clientes e amigos a cuidarem também da alimentação, praticar esportes e usar produtos como óleo para barba, balm ou hidratante. Assim, seguirão muito bem e com estilo, inclusive para tomar umas geladas sem tantas preocupações”, finaliza Wallace Aviz.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }