Divulgação
Divulgação

Bioimpressora 4D para regeneração de órgãos e tecidos chega ao Brasil

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma bioimpressora 4D que chegou ao Brasil há pouco tempo e já possui o registro da Anvisa faz parte de uma revolução que pode futuramente imprimir órgãos como rins, fígado e enxertos cardíacos, diminuindo a necessidade de doação de órgãos e também os índices de rejeição e infecção.

Por enquanto, a bioimpressora 4D em questão já consegue um feito considerado muito satisfatório por especialistas: gerar curativos biológicos para tratar lesões graves de pele.

CONTINUE LENDO...

Tecnologia e funcionamento

Chamado de Dr. Invivo, o aparelho que já possui a primeira licença concedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) utiliza células-tronco coletadas da região abdominal parar gerar os curativos, que tratam, por exemplo, úlceras do pé diabético e outras feridas de difícil tratamento.

Dr. Maurício Pozza, sócio-proprietário da 1000Medic, empresa responsável por trazer a tecnologia para o Brasil conta que “Essa é uma tecnologia de ponta, inovadora, e vai ajudar milhares de pessoas. Neste primeiro momento, vamos evitar muitas amputações, principalmente em pacientes portadores de pés diabéticos e com feridas de difícil tratamento”.

Recuperação mais rápida

Com a regeneração mais rápida das feridas, o paciente pode evitar longas internações e também voltar à vida ativa mais rapidamente. Pozza destaca também que o método gera economia em procedimentos cirúrgicos recorrentes, uso de próteses, reabilitação, medicações, entre outros gastos.

Inicialmente, a Dr. Invivo está disponível apenas para a rede privada de saúde, mas a expectativa da empresa é de, em breve, ofertar o tratamento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) também. “O tratamento tem um ótimo custo-benefício e trará uma grande economia ao governo”, afirmou Pozza.

Com informações do Metrópoles

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }