Reprodução/Freepik
Reprodução/Freepik

Brasil é líder mundial em homicídios há 18 anos, diz ONU

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Em 18 anos, o Brasil registrou quase 1 milhão de homicídios. Ao todo, foram 999.548 mortes de 2003 a 2021. Os números são do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime da ONU (Organização das Nações Unidas) e estão disponíveis para todos os países até 2021.

O país lidera o ranking das Nações Unidas desde 2001. Naquele ano, ultrapassou a Índia (que ocupa o segundo lugar geral) e registrou registrar 45.955 mortes por homicídios e permanece na primeira posição até o último levantamento, com dados de 2021. México, Colômbia e Rússia fecham o top 5.

CONTINUE LENDO...

O ano com o maior número de homicídios desde 2001 foi 2017, durante o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB): 63.788. O segundo pior foi em 2016, quando foram contabilizados 61.208 homicídios. Em agosto daquele ano, Dilma Rousseff (PT) havia deixado a Presidência após sofrer um processo de impeachment.

Já o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve à frente do Executivo brasileiro quando o país teve os menores registros de homicídios. Em seu primeiro ano de mandato, o Brasil registrou o menor total de mortes do tipo: 44.073. Voltou a subir logo no ano seguinte, em 2020: 47.722 homicídios.

Em 2021, o Brasil registrou 45.562 mortes, o segundo ano da pandemia de covid-19 (quando as regras de confinamento já estavam menos rígidas e as pessoas passaram a circular mais pelas ruas). Esse número representou uma taxa de 21,3 homicídios por 100 mil habitantes.

O país viveu um momento de quedas das ocorrências de homicídios durante o primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de 2003 a 2005. De 2006 a 2008, o número de mortes do tipo oscilou entre diminuições e altas. Eis abaixo os números do período:

2006 – 49.165 mortes (26,0 a cada 100 mil hab.);
2007 – 47.731 mortes (25,0 a cada 100 mil hab.);
2008 – 50.135 mortes (26,0 a cada 100 mil hab.).


Entretanto, nos 2 últimos anos do governo Lula 2, os casos de homicídios aumentaram consecutivamente no Brasil. O atual presidente deixou o Planalto com a estatística de 52.289 homicídios, em 2010.

Segundo os dados da ONU, o período de sucessivas altas percorreu todo o governo Dilma 1 e 2 e só foi diminuir em 2018, quando, pela 1ª vez em 5 anos, o país fechou o ano com a marca abaixo de aproximadamente 55.000 mortes pelo crime.

Leia abaixo o número de homicídios em cada governo brasileiro desde 2003:

Lula – 397.832 mortes;
Dilma – 344.591 mortes;
Temer – 180.976 mortes.


Bolsonaro deixou a Presidência em 2022. Ainda não há dados do Brasil compilados pelo banco de dados do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime da ONU para o último ano do governo do ex-presidente.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }