Reprodução
Reprodução

Dia Mundial da Voz: veja como cuidar das cordas vocais

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O Dia Mundial da Voz é comemorado neste domingo, 16. Por isso, o Portal Roma News reuniu as melhores dicas de como cuidar das cordas vocais, essa importante ferramenta do nosso corpo para todos os setores da vida.

Nem sempre as pessoas cuidam da voz, que às vezes é esquecida durante os cuidados diários. “A rouquidão por mais de 15 dias, por exemplo, pode ser um dos primeiros sinais de tumor de laringe”, explica a médica Sandra Petit, coordenadora do serviço de fonoaudiologia do Hospital San Paolo, em São Paulo.

CONTINUE LENDO...

As nossas cordas vocais precisam de constante cuidado e, às vezes, acompanhamento médico. Geralmente, os pacientes só procuram um profissional de saúde quando apresentam distúrbios nessa região. Um deles é disfagia, quadro em que os pacientes apresentam dificuldades de deglutição.

As pessoas também recorrem às consultas quando estão com rouquidão funcional, nódulos, pólipos ou fenda vocal. Esses problemas resultam do uso excessivo da voz.

Alguns casos podem ser completamente revertidos com descanso vocal absoluto, outros podem precisar de intervenção cirúrgica. Para evitar cirurgias ou outros processos dolorosos, a prevenção é o melhor caminho.

Atitudes simples que deveriam fazer parte do cotidiano são aliadas para uma voz saudável e evitar disfunções das cordas vocais. São elas:

  • Evite tossir ou pigarrear em excesso, pois este hábito promove atrito entre as pregas vocais;
  • Evite gritar ou falar por tempo prolongado;
  • Beba água em temperatura ambiente ao longo do dia;
  • Evite bebidas alcoólicas, pois estas atuam como anestésicos melhorando a voz aparentemente e mascarando seu abuso;
  • Evite uso de pastilhas, sprays e drops, pois também atuam como anestésicos para a voz;
  • Procure ingerir maçã com frequência, pois essa fruta tem propriedades adstringentes, agem limpando a boca e faringe;
  • Evite falar em ambientes ruidosos ou com música em volume alto para não “competir” com o barulho;
  • Se você for alérgico, procure não se expor a mudanças bruscas de temperatura respirando pela boca, mas sim pelo nariz que filtra e umidifica o ar;
  • Não fume, pois a fumaça é altamente irritante para a mucosa do aparelho fonador, especialmente para as pregas vocais;
  • Faça repouso vocal durante os intervalos no seu trabalho e após uso intensivo da voz;
  • Procure manter o padrão de respiração nasal, este é o mais adequado para não trazer impactos na qualidade vocal;
  • Diante de qualquer sintoma vocal persistente, procure um especialista.

Com informações da Clínica Revitali

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }