Reprodução/Instagram @enferrujadoveiculosantigos
Reprodução/Instagram @enferrujadoveiculosantigos

Fusca de 1950 avaliado em quase R$ 1 milhão é encontrado em casa que pegou fogo em SP; assista

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Avaliado em pelo menos R$ 1 milhão, um Fusca 1950 Split Window original e com pouco mais de 14 mil km rodados que foi resgatado de uma casa que pegou fogo há dois meses em São Paulo, está agitando o mercado de carros clássicos e os corações de apaixonados por veículos antigos. Segundo informações, o veículo teria sido vendido após um incêndio no imóvel onde estava, que causou a morte do antigo proprietário. O carro em questão é considerado “um dos carros mais importantes do mundo”. De acordo com especialistas, o veículo teria trocado de mãos pelo preço de R$ 900 mil, o que o transforma no Fusca mais caro de que se tem notícia no mercado brasileiro.

No entanto, ele pode ficar ainda mais valoridado, pois o Fusca que não foi utilizado por aproximadamente 60 aos deve ser enviado para fora do país, onde deve atingir um preço ainda mais elevado na conversão para o real em uma nova venda. Para Robson Cimadon, o Alemão, dono de uma loja de carros antigos Século 20 “A verdade é uma só. Se o Fusca de Águas de Lindoia (o Fusca mais caro vemdido até então) foi vendido por cerca de R$ 500 mil, esse de 1950 chegaria a R$ 2 milhões. Ele tem só 14 mil km rodados, é totalmente original, sem restauração, incluindo os pneus. Bingo. Não tem saída, vende mesmo. Isso prova que não existe nada caro, só gente sem dinheiro”, opina

CONTINUE LENDO...

De acordo com o hodômetro, o veículo raro possui uma baixa quilometragem ao considerar que ele foi fabricado há 72 anos e ficou cerca de 6 décadas guardado. Alemão acrescenta que a estimativa tão elevada de preço do carro em questão não se aplica a qualquer Fusca mais antigo: “A única coisa triste dessa história toda é que qualquer dono de Fusca velho começa a achar que o seu carro vale muito dinheiro. Se venderam um por R$ 900 mil, já querem cobrar R$ 500 mil por Fuscas de 1960 para cima. Não tem nada a ver. O carro do Cambuci é um Split Window alemão nunca restaurado”.

Silvio Luiz, proprietário da loja Old is Cool Motors, concorda que o Fusca recém descoberto é uma joia rara e explica os motivos da crença “A cabine traz mostradores e tapeçaria originais da época em que o Fusca 1950 foi produzido na Alemanha, por isso vale o que o dono quiser pedir. Não tem muita coisa no mundo para balizar o preço disso”, destaca.

O motor do veículo funciona perfeitamente e era ligado regularmente pelo seu antigo proprietário, o que aumenta ainda mais seu valor. Um influenciador revelou nas redes sociais conteúdos exclusivos do veículo, como as primeiras fotos dele ainda coberto por poeira na casa do seu antigo dono. O influencer cita que o proprietário era um idoso que vivia recluso e guardava outros carros antigos em sua residência, na região central da capital paulista. Porém, no último dia 11 de junho deste ano, a casa pegou fogo e ele morreu no local, com o Fusca e outros carros antigos ainda dentro do imóvel. Porém os veículos foram salvos pelos Bombeiros, que controlaram as chamas.

De acordo com o certificado de propriedade, o Fusca foi adquirido pelo pai do falecido dono em julho de 1951, importado da Alemanha. Neste ano inclusive o mesmo carro começou a ser montado no Brasil, mas com peças importadas, já que sua fabricação local pela Volkswagen começaria somente em 1959, na Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Com informações do UOL

VER MAIS

VER MAIS