Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Israel nega bombardeio a hospital de Gaza e acusa Jihad Islâmica

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Israel negou o bombardeio a hospital de Gaze ocorrido nesta terça-feira, 17, e acusa o grupo terrorista Jihad Islâmica como do ataque que matou cerca de 500 pessoas. Segundo as Forcas de Defesa de Israel, afirmam que a “organização terrorista é responsável pelo lançamento fracassado do foguete que atingiu o hospital”.

A informação foi confirmada após a análise dos sistemas operacionais das FDI, que identificaram “uma barragem de foguetes foi lançada em direção a Israel, que passou nas proximidades do hospital, quando foi atingido”.

CONTINUE LENDO...

Autoridades palestinas classificam contra o al-Ahli Arab Hospotal como um “crime de guerra”. O presidente da Autoridade Palestina, Mahomoud Abbas, decretou luto de três dias. “Um grande número de pessoas mortas e feridas” foi confirmada pela agência oficial WAFA.

Já o número total de mortos da guerra entre Israel e Hamas chegou a 4,4 mil. Os dados levam em conta as informações do Ministério da Saúde da Palestina e as informações divulgadas pela Embaixada de Israel no Brasil. Já o número de feridos passa de 17 mil.

VER MAIS

VER MAIS