Já ouviu falar em ‘dezembrite’? Conheça a síndrome do fim do ano

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Quando dezembro se aproxima, experimentamos diversos eventos, como as festividades de final de ano e as reuniões em família, o encerramento de um ciclo e a reflexão sobre o que foi ou não alcançado, juntamente com a expectativa de renovação com o novo ano. Todos esses elementos podem se transformar em uma catarse de sentimentos, desencadeando a síndrome de final de ano.

Deseja compreender melhor essa explosão de emoções que afeta algumas pessoas ao término do ano, seus sintomas e o que fazer para lidar com todas essas questões? Consulte as informações deste artigo preparadas pela Dra. Mayara de Sá Salvato, médica com ênfase em saúde mental do Hospital Santa Mônica!

CONTINUE LENDO...

O que é a síndrome de final de ano?
Com a proximidade do Natal e do Ano-Novo, ocorre uma alegria coletiva com as festividades em família, confraternizações empresariais, troca de presentes e o recebimento do décimo terceiro salário. Adicionalmente, muitas pessoas tiram férias nessa temporada e aproveitam para viajar.

Esta é uma oportunidade para encontrar pessoas, rever familiares e refletir sobre como será o próximo ano. Assim, há muita expectativa com o início de um novo ciclo e, ao mesmo tempo, pode haver considerável frustração e angústia caso as promessas do último ano não tenham sido cumpridas. Esse conjunto de emoções pode desencadear uma avalanche de sentimentos em muitas pessoas, conhecida como síndrome de fim de ano ou “dezembrite”.

Além de tudo o que foi mencionado, a síndrome pode ser causada pela pressão para expressar gratidão pelo ano que passou ou por participar de diversas festas e reuniões, o que gera grande angústia. Não podemos ignorar a autoexigência de dar conta de todas as demandas que surgem no fim do ano.

Como se percebe, essa mistura de emoções e sentimentos pode resultar em muito estresse, ansiedade e tristeza. Para algumas pessoas, essa época do ano pode até mesmo levar à depressão.

Quais são os sintomas dessa síndrome?
O final do ano pode ser um período muito denso e tenso para muitas pessoas. Contudo, como identificar essa síndrome? Entre os sintomas, podemos mencionar:

  • Desconforto;
  • Sensação de vazio;
  • Sentimento de insucesso;
  • Saudade de entes queridos falecidos;
  • Tristeza;
  • Dificuldade para dormir;
  • Ansiedade;
  • Estresse;
  • Dores de cabeça;
  • Dores corporais;
  • Isolamento social;
  • Consumo excessivo de álcool ou substâncias.

Como lidar com essa explosão de sentimentos?
Para tornar mais leve a vivência do final do ano, é importante saber como lidar com esses sentimentos. Então, o que fazer? Confira nossas sugestões para superar essa sensação de vazio e tristeza!

Estabeleça metas realistas para o próximo ano
Se você se sente desanimado em dezembro por não ter atingido o que planejou para o ano ou por algum fracasso ou erro cometido, não precisa se desencorajar. Pelo contrário, você pode utilizar essa experiência como aprendizado para o novo ano.

Reflicta sobre o que deu certo e o que deu errado, direcionando seus pensamentos para o que deseja alcançar no próximo ciclo. Contudo, é crucial estabelecer metas realistas, ou seja, que sejam alcançáveis.

Mantenha em mente que essas metas podem ser ajustadas conforme necessário, pois não é possível prever tudo que ocorrerá no futuro. Em outras palavras, a ideia é reduzir a pressão e a ansiedade, vivendo com mais leveza e menos cobrança.

Reconheça seus limites
Entre novembro e dezembro, é comum recebermos diversos convites para encontros com amigos, colegas de trabalho e outros grupos. Além disso, há festas familiares para celebrar o Natal ou a chegada do ano novo.

Apesar de ser uma tradição de final de ano se reunir e confraternizar, não é necessário participar de tudo. Reconheça seus limites, agradeça pelo convite e participe apenas se estiver disposto. Se preferir, visite amigos mais próximos para um abraço e explique a situação.

É importante não se isolar, mas também não force a participação em eventos com pessoas ou familiares distantes apenas por serem festas de final de ano. Se optar por ficar em casa, dedique-se a um hobby, leia um livro ou assista à sua série favorita para não cultivar pensamentos negativos.

Dedique tempo ao lazer
Se tiver alguns dias de folga, comece a planejar atividades de lazer, como passeios, idas ao cinema, visitas a exposições ou simples caminhadas em parques. Evite adiantar o trabalho, pois é essencial relaxar para enfrentar a síndrome de fim de ano.

Mantenha uma rotina de exercícios físicos
Outra dica valiosa para a saúde mental é dedicar tempo à prática de atividades físicas. Além de cuidar do corpo e aumentar a disposição, a prática de exercícios libera substâncias que promovem o bem-estar, auxiliando no relaxamento e na melhoria do sono.

Aqui, é fundamental escolher uma atividade física que seja prazerosa, como caminhadas, hidroginástica, natação, musculação, entre outras. Lembre-se de que a orientação de um profissional é essencial.

Permaneça próximo de pessoas queridas
Se você se sente tenso e angustiado com a chegada de dezembro e todos os preparativos para as festas e promessas de ano novo, evite o isolamento. A recomendação é buscar um ombro amigo, ou seja, uma pessoa querida que possa oferecer o apoio necessário nessa época do ano.

Procure ajuda especializada
Até agora, apresentamos algumas dicas práticas para enfrentar esse período desafiador. Contudo, essas sugestões podem não ser eficazes para muitas pessoas. Portanto, para lidar de forma mais eficiente com os possíveis sintomas da síndrome de fim de ano, é recomendável buscar ajuda especializada, como uma consulta com um psicólogo ou psiquiatra.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }