Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais

Melancia aberta com a cabeça e fezes escondidas; polícia dos EUA revela detalhes da fuga do brasileiro Danilo Cavalcante

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O brasileiro Danilo Cavalcante, recapturado nos EUA na última quarta-feira, 13, após uma fuga que durou 14 dias, teve seus passos durante as duas semanas que esteve foragido revelados pela equipe especializada que atuou no caso e contou com agentes da SWAT, do FBI e da Polícia da Pensilvânia. Ele foi condenado à prisão perpétua por matar a ex-namorada.

Robert Clark, vice-marechal dos EUA, disse que o brasileiro fez planos para fugir dos Estados Unidos e sua ideia era roubar um carro e ir para o Canadá ou para Porto Rico: “Ele disse que a presença policial neste perímetro estava se tornando muito intensa e que ele sentia que precisava sair da área”. As autoridades afirmam também que ele não comeu nos primeiros três primeiros dias e para sobreviver, bebeu água do riacho e roubou uma melancia de uma fazenda e a quebrou com a cabeça.

CONTINUE LENDO...

“Não sei se ele era particularmente habilidoso. Ele estava desesperado”, disse o tenente-coronel George Bivens. “Você tem um indivíduo cuja escolha é voltar para a prisão e passar o resto da vida em um lugar onde você não quer estar, ou continuar tentando escapar da captura. Ele escolheu escapar da captura.”


A extensa área de busca onde o brasileiro estava consistia em quilômetros de florestas densas, bairros residenciais e até mesmo Longwood Gardens, um dos principais jardins botânicos do país, onde uma câmera de vigilância o flagrou andando pela área com uma mochila, mochila e moletom com capuz. Cavalcante usou as dificuldades do ambiente ao seu favor e permaneceu parado por dias seguidos, se movendo somente à noite, escondendo-se em uma folhagem tão densa que equipes de busca chegaram a poucos metros dele em três ocasiões distintas.

O criminoso também utilizou um espaço com escombros cobertos por uma lona para se esconder. Cavalcante relatou também que cobriu suas fezes com folhas para esconder seus rastros dos agentes. Em outro momento, ele cita que pensou em se defender após ouvir uma mensagem transmitida por um helicóptero da polícia em português, instando-o a se render. De acordo com Clark, o criminoso chegou a considerar a hipótese, pois tinha medo de morrer. Na época, buscaram familiares do brasileiro para gravar mensagens em português.

“Ele disse: ‘Eu sabia que tinha que pagar pelo que tinha feito. No entanto, eu não estava disposto a pagar com a minha vida’”, disse o oficial.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }