Divulgação / Corpo de Bombeiros
Divulgação / Corpo de Bombeiros

Mulher mata mãe após ‘ter uma sensação ruim’ e convence filha de 10 anos a ser morta

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Poucas horas após ser encontrada inconsciente, debruçada no fogão em uma tentativa de se matar por inalação de gás, na companhia da mãe e filha dela em Venda Nova, bairro de Belo Horizonte, a mulher, de 34 anos, deu detalhes do que teria ocorrido na cena do crime para a Polícia Militar. Ela assumiu a autoria do assassinato das duas vítimas e disse que matou a mãe enquanto brincavam após ser tomada por um sentimento ruim que a teria impulsionado a apertar o pescoço da idosa. O crime teria começado na segunda-feira, 13.

A mulher contou aos policiais que enquanto “brincava com a mãe” teria passado o braço em volta do pescoço dela. Até que “sentiu uma sensação ruim e teve vontade de apertar ainda mais o pescoço” da senhora, de 67 anos. A vítima pediu que ela parasse e clamou por socorro ao cachorro da família. Porém, a suspeita continuou o golpe até sentir que a mãe teria desfalecido ao cair de joelhos no chão e com o corpo debruçado na cama.  

CONTINUE LENDO...

Na sequência, a filha da autora do crime, uma criança de 10 anos, teria batido na porta do quarto perguntando o que ocorria lá. A mulher a orientou tomar café, já que ela estava resolvendo um “problema com a avó” dela. A mulher deitou a mãe no chão do quarto, a cobriu com um lençol e saiu do cômodo para contar à filha que a avó tinha passado mal e morrido. 

Segundo o próprio relato da mulher, ela conversou com a filha e explicou que, como a idosa era quem cuidava da casa, inclusive financeiramente, o melhor destino seria as duas também “partirem juntas”. Na versão dada pela suspeita, ela teria dado duas opções para a filha: morrer ou ir para um abrigo. A criança chegou a questionar se não seria melhor ligar para alguém e para a polícia. Mas a mãe não aceitou a sugestão, uma vez que a idosa já estava morta no quarto.

Naquele dia, mãe e filha apenas foram dormir, enquanto a avó da criança estava morta em outro quarto. Teria faltado coragem para a mulher matar a própria filha. Na terça-feira, após acordarem, mãe e filha conversaram de novo sobre a situação e a criança solicitou novamente que ligasse para alguém, mas a mulher disse que a decisão “já estava tomada”. Inicialmente, a primeira tentativa foi de a mulher cortar os pulsos da criança, mas “a faca era ruim e a menina sentia dor”. À polícia, a mulher relatou que não queria que houvesse dor e, por isso, desistiu da ideia.

Com informações do O Tempo

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }