Namorado tentou forjar suicídio de vereadora enquanto ela ainda estava viva, diz perícia

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

As análises da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) concluíram que Rickson Lívio Pinto forjou o suicídio de Yanny Brena Alencar, vereadora que presidia a Câmara de Juazeiro do Norte, no Ceará, enquanto ela ainda estava viva. 

O namorado deu um golpe “mata-leão” em Yanny, e depois a colocou pendurada em uma corda ainda viva. Ele se suicidou em seguida. O caso aconteceu no dia 3 de março.

CONTINUE LENDO...

“Ela foi subjugada antes de ser colocada na corda. Ou seja, foi primeiramente aplicado um mata-leão com extrema força, e ela foi colocada na corda ainda viva. Existem sinais vitais de que ela reagiu ainda viva no momento (em que era colocada na corda)”, disse o perito geral do Ceará, Júlio César Torres.

“O laudo do médico legista indica que, como foi falado, houve uma agressão intensa contra a vítima antes da morte. Ela tem várias lesões internas e externas. Uma das mais características foi em uma região que caracterizou como ‘mata-leão'”, complementou o titular da Pefoce. 

O perito disse também que o DNA de Rickson foi encontrado na corda que estava amarrada no corpo de Yanny.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS