Reprodução/ Redes sociais
Reprodução/ Redes sociais

Recém-nascida é atingida por bala perdida em hospital do Recife horas após o nascimento

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma recém-nascida foi atingida por uma bala perdida de raspão na cabeça dentro do Hospital Barão de Lucena, localizado no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife. O caso ocorreu enquanto a bebê estava internada na ala pediátrica, no quinto andar da unidade de saúde, apenas quatro horas após o seu nascimento. O pai da vítima, o zelador Luís Guedes, relatou que a bala estava ao lado da cabeça da filha.

O ocorrido se deu na noite de domingo, 26, por volta das 19h, no mesmo hospital onde a criança havia nascido às 14h40. Segundo Luís, ele e sua esposa ouviram um barulho, mas perceberam algo incomum somente quando o choro da filha se intensificou.

CONTINUE LENDO...

“Ela estava dormindo, e, de repente, a gente escutou aquele estalo abafado. E eu escutei minha filha chorando muito alto, corri para pegar ela e, quando olhei, ao lado da cabecinha dela estava a bala”, disse o pai.

Após retirar a bebê do berço, Luís e sua esposa notaram o ferimento na cabeça da criança. Na mesma sala, encontravam-se outros dois recém-nascidos.

“Estávamos muito desesperados, sem saber o que fazer. Poderia ter causado a morte da minha filha. Ela tinha acabado de nascer e poderia ter morrido no próprio hospital”, afirmou Luís.

Desesperado, Luís procurou policiais militares que atuam na unidade de saúde para mostrar a bala. Os policiais isolaram a área e as mães dos leitos próximos foram transferidas para outros alojamentos do hospital para permitir a realização da perícia.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que a bebê foi atendida por uma médica neonatologista do hospital na mesma noite, passou por exames e encontra-se em bom estado de saúde.

Luís, que é da cidade de Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, não prestou queixa na delegacia por não conhecer o Recife e, por isso, não saber como retornar ao hospital. No entanto, ele pretende registrar um boletim de ocorrência em sua cidade natal. “Eu quero que investiguem. Minha filha poderia ter morrido com a bala perdida”, destacou.

A Polícia Militar informou que o disparo provavelmente veio da rua. Já a Polícia Civil afirmou que o caso está sob investigação pela Delegacia do Cordeiro e que serão tomadas as providências necessárias para esclarecer o ocorrido.

Com informações do g1

VER MAIS

VER MAIS