Reprodução/Metrópoles
Reprodução/Metrópoles

Socialite do Rio de Janeiro é vítima de cárcere privado e roubo milionário; saiba quem é

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A socialite carioca Regina Lemos Gonçalves, moradora do Edifício Chopin, foi submetida a uma experiência traumática de cárcere privado e sofreu um roubo milionário em sua residência. Conhecida na alta sociedade do Rio de Janeiro por suas suntuosas festas, a idosa era proprietária de dois apartamentos no prédio e costumava sediar eventos requintados, especialmente festas de Ano-Novo, frequentadas por figuras proeminentes da sociedade.

Viúva há vários anos e sem filhos, Regina tornou-se mais reservada com o tempo, reduzindo suas atividades sociais. Entretanto, sua presença continuava marcante no edifício, e sua ausência frequente levantou suspeitas entre os vizinhos sobre seu bem-estar.

CONTINUE LENDO...

Regina (ao centro, de óculso) e amigos em festa no apartamento – Foto: Reprodução/Metrópoles

De acordo com informações do site Diário do Rio, Regina foi mantida em cárcere por um homem que já havia trabalhado como motorista da família e, posteriormente, se casado com ela. Identificado como Marcos Rodrigues, um parente distante, o agressor teria se aproveitado da vulnerabilidade da idosa para perpetrar seus crimes.

Os moradores do prédio começaram a desconfiar da situação ao ouvirem barulhos provenientes do apartamento de Regina, embora ela assegurasse que “estava tudo bem”. Após denúncias, as autoridades descobriram que a socialite ficara em cárcere privado por meses, sendo libertada somente após a fuga do agressor para a casa de familiares.

Regina com Paulo Roberto Barragat e Romy di Vitti – Foto: Reprodução/Metrópoles

Segundo relatos do Diário do Rio, além do cárcere, Regina também foi vítima de um roubo em larga escala. O ex-motorista teria vendido uma mansão da socialite por um preço muito abaixo do mercado e roubado joias e outros bens valiosos, estimados em mais de R$ 10 milhões.

A própria Regina confirmou os fatos, alegando ter sido dopada por longos períodos e forçada a estabelecer uma união estável sob regime de separação de bens. Fontes da coluna Claudia Meireles descrevem Regina como uma figura querida na sociedade, vulnerável devido à sua idade avançada e à confiança excessiva nas pessoas, o que a teria exposto a golpes anteriores.

Com informações do Metrópoles

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }