STF volta a adiar o julgamento sobre porte de drogas após voto de Morares

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Após o voto do ministro do Superior Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, o relator Gilmar Mendes pediu o prazo de adiamento de uma semana do julgamento sobre porte de drogas.

Até o momento, são quatro votos favoráveis a descriminalização da maconha. Moraes votou a favor do porte da substância, na tarde desta quarta-feira, 2. Em seu discurso, o ministro sugeriu que a limitação fosse de 25 a 60 gramas.

CONTINUE LENDO...

Foi então que Gilmar Mendes pediu o adiamento do processo, para que ele tivesse tempo de amarrar uma tese sobre a quantidade permitida aos usuários de entorpecentes. Até agora, a maioria dos ministros divergiu da tese de Gilmar sobre descriminalização de todas as drogas e sugeriram que a medida fosse restrita à maconha.

Apesar da decisão, a venda de drogas não será abordada e vai seguir como ilegal. No julgamento, os ministros devem fixar quais critérios podem diferenciar usuários e traficantes.Anteriormente o processo havia ficado parado por 7 anos

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }