Reprodução
Reprodução

Vídeo: cachorrinho ficou torto após passar 7 anos em gaiola de canil clandestino

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Um cachorrinho da raça pequinês ficou com graves sequelas, físicas e mentais, após passar anos dentro de uma gaiola, em um canil clandestino em Planaltina (DF). O animal ficou torto e mesmo depois de resgatado e adotado, ainda sofre com traumas.

O sofrimento do cachorrinho Beto, é vísivel pela dificuldade em uma simples caminhada. Ele foi resgatado no dia 5 de agosto, em uma operação da Polícia Civil com orgãos de defesa animal. Além dele, outros 60 animais também foram resgatos do canil clandestino “Lazaro’s House”.

CONTINUE LENDO...

Segundo a advogada da ONG projeto Adoção São Francisco, Ana Paula de Vasconcelos, o cachorrinho sofre com problemas de patela, otite crônica, sarna, doença periodontal. O pequinês não consegue comer normalmente e vai precisar retirar os dentes. Além de todo o sfrimento físico, o cachorro ainda sofre sequelas psicológicas.

“Comportamento estereotipado de ficar rodando, porque era a única coisa que conseguiam fazer dentro das gaiolas. A vida de um animal usado para exploração é uma vida de sofrimento físico e mental”, pontuou Ana Paula.

De acordo com a advogada, antes do resgate, Beto desempenhava o papel de reprodutor no canil clandestino.

“Quem compra um cachorrinho bonitinho e fofinho não imagina ou ignora o que há por trás dessa indústria maldita de dinheiro fácil que são esses canis de fundo de quintal. A sociedade precisa se conscientizar que vidas não devem ser comercializadas”, alertou a advogada.

VER MAIS

VER MAIS