Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

Vídeo: incêndios florestais deixam 51 mortos no Chile e país fica em estado de emergência

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Já chega a 51 o número de mortes nos incêndios florestais no Chile, segundo informou o Serviço Nacional de Prevenção e Resposta a Desastres (Senapred) chileno em entrevista coletiva.

O Ministério das Relações Exteriores brasileiro informou que está monitorando a situação.

CONTINUE LENDO...

Em uma nota divulgada no último sábado, 3, o Itamaraty informou que atua por meio do Consulado-Geral do Brasil em Santiago para prestar assistência consular aos nacionais afetados pelos impactos dos incêndios.

Ainda de acordo com o governo brasileiro o país manifesta um “profundo pesar pelo expressivo número de mortos e feridos e pelas perdas materiais em decorrência dos incêndios florestais que atingem a região de Valparaíso, no Chile”. “O governo brasileiro manifesta sua solidariedade às famílias das vítimas, assim como ao povo e ao governo chilenos”, reforça o comunicado.

Anteriormente, o presidente do Chile, Gabriel Boric, afirmou que 40 pessoas haviam morrido durante os incêndios e outras seis durante o tratamento nos hospitais devido as queimaduras.

“Dadas as condições da tragédia, o número de vítimas certamente aumentará nas próximas horas”, afirmou Boric.

A prefeita de Viña del Mar, Macarena Ripamonti, informou que haviam 372 pessoas desaparecidas, mas a informação ainda precisava ser verificada junto aos órgãos competentes, conforme ela mesma explicou em declarações à imprensa.

De acordo com a Senapred, até as 22h do sábado, 3, 37 incêndios florestais permaneciam em combate, enquanto que 46 já estavam controlados.

Ainda de acordo com o órgão, os danos atingiram muitas casas, sendo que 70% delas são partes de lotes e 30% de habitações. Veja o vídeo:

Além disso, 15 abrigos foram montados e, até a noite de ontem, 3, 1.600 pessoas estavam morando neles.

Segundo a ministra do Interior chilena, Carolina Tohá, pelo menos 1.100 casas foram destruídas e os números poderiam subir à medida que as autoridades entrassem em áreas de difícil acesso.

Com informações da CNN

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }