Reprodução/Redes Sociais
Reprodução/Redes Sociais

Vídeo: jovem é abandonada na rua e estuprada após show

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma jovem de 22 anos foi estuprada, na noite do último sábado, 29, em Belo Horizonte, Minas Gerais, após voltar de um show no estádio do Mineirão. As Câmeras de segurança registraram o momento em que a mulher foi deixada na rua de casa por um motorista de aplicativo e, minutos depois, levada por um homem, que a estuprou.

Segundo informações da própria jovem e de testemunhas, ela havia bebido muito no show. Na hora de ir embora, um amigo chamou um carro de aplicativo para ela viajar sozinha e compartilhou a corrida com o irmão dela. Câmeras de segurança registraram o momento em que a mulher foi deixada na rua de casa pelo motorista e, minutos depois, levada por um homem suspeito de estuprá-la.

CONTINUE LENDO...

As imagens de câmeras da rua mostram o carro de aplicativo chegando à porta da casa da vítima por volta das 3h. Depois disso, o motorista desce do veículo e tenta tocar o interfone, mas ninguém atende. Dez minutos depois, por volta das 3h10, com a ajuda de um pedestre que passava, o motorista carrega a jovem e a deixa sentada, no meio-fio, apoiada em um poste. O motorista fica mais alguns minutos tentando tocar o interfone, mas não é atendido. Por volta das 3h17, ele vai embora com o carro e deixa a jovem sozinha, desacordada sobre a calçada.

Minutos depois, por volta das 3h22, um homem aparece na rua e carrega a mulher pelo ombro por alguns quarteirões. 15 minutos depois, por volta das 3h36, imagens de outros pontos do bairro flagraram o homem ainda carregando a moça pelo ombro. Às 7h08, o homem sai sozinho de um campo de futebol da região.


Segundo o boletim de ocorrência, a vítima foi encontrada na manhã de domingo, 30, por moradores da região, em um campo de futebol no bairro. Ela estava seminua, suja, coberta por um pano, e foi acordada por socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Embora debilitada, a jovem relatou que não sentia dores e que não se lembrava de nada. O Samu relata que a mulher recusou o encaminhamento para uma unidade hospitalar.

A vítima voltou para a casa e foi por conta própria, junto com os parentes, até o Hospital Odilon Behrens, no bairro São Cristóvão, na Região Noroeste de BH. Após a realização de exames, uma médica constatou o abuso sexual. Em seguida, ela foi encaminhada para a Delegacia de Plantão de Atendimento à Mulher, onde formalizou a denúncia.


O suspeito de cometer o crime foi localizado pela polícia e preso ainda na noite de domingo, 30, graças às imagens das câmeras de segurança. O homem, de 47 anos, prestou depoimento e foi preso em flagrante pelo crime de estupro de vulnerável. Em depoimento à polícia, ele disse que viu a moça desacordada, sozinha na rua, e quis levá-la para um local seguro. Também negou o crime e contou que a mulher vomitou na roupa durante o trajeto em que foi carregada. As vestimentas dele serão periciadas. Na última segunda-feira, 31, o homem foi encaminhado ao sistema prisional do estado. Uma audiência de custódia está prevista para acontecer nesta terça-feira, 1.

O que diz a família da vítima?
A família da vítima disse na última segunda-feira, 31, que ela está se medicando e se recuperando do trauma. O irmão da jovem contou aos policiais que dormiu antes de a irmã chegar e, por isso, não atendeu ao interfone. Os parentes afirmaram que as câmeras de segurança foram cruciais para a identificação do suspeito. Após a ida na delegacia, eles foram até um batalhão da Polícia Militar, onde relataram o que tinha acontecido e, todos juntos, buscaram as imagens.

“Aí a gente começou a caça dele (do acusado). Procurar todos os vídeos de câmeras, bater de porta em porta. Foi aí que a gente conseguiu chegar em uma câmera de frente pro local onde ele consumou o fato”


A família também não descarta que a jovem pode ter sido dopada durante o show no Mineirão.

“Ela não é usuária de drogas. Bebeu mesmo álcool, porém a gente não descarta que ela tenha sido drogada pelo estado que ela se encontrava desacordada”, disse a família.
Os familiares ainda acusaram o motorista do aplicativo “99” de abandono de capaz e criticaram a atuação do Samu, que, na visão deles, “não quis prestar socorro”.

“A partir do momento que ele (o motorista) colocou ela dentro do carro, independente se ela era ou não maior de idade, ela estava desacordada e ele tinha que ter dado a ela o direito de ir para um hospital ou chamar a polícia. (O Samu) imaginou que fosse uma usuária de drogas, o que eu acho que não diminui a humanidade de levar pro hospital. Achou que ela fosse andarilha da região e não quis prestar socorro”, disse uma familiar.

O que dizem o motorista e a empresa?
Em nota, a empresa “99”, responsável pelo aplicativo de transporte, disse que “lamenta o ocorrido após a conclusão da corrida” e que “fez o bloqueio preventivo do motorista”. A plataforma também afirmou que “aguarda que a polícia esclareça fatos e responsabilidades, estando à disposição para colaborar com a investigação. De acordo com o boletim de ocorrência, o carro do motorista estava registrado em nome de pessoa jurídica. Por esse motivo, ele não foi localizado pelos policiais militares.

O que diz o Samu?
Em nota, a Prefeitura de Belo Horizonte disse que “o Samu foi acionado e a ambulância chegou ao local às 7h38”. “Foi realizado o primeiro atendimento, mas a vítima recusou o encaminhamento para uma unidade hospitalar. Cabe esclarecer que todas as ligações para o Samu são gravadas”, completou.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que, mesmo com a prisão do suspeito, “a investigação prossegue para completo esclarecimento dos fatos pela equipe da Delegacia Especializada de Combate à Violência Sexual em BH”.

Com informações do G1

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }