COP 30 é destaque no Congresso Técnico da Feira da Indústria do Pará

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Antecipar discussões e reflexões urgentes relacionadas às questões ambientais que estarão em pauta durante a COP 30, que vai ocorrer em Belém em 2025, foi um dos objetivos alcançados durante os dois dias do Congresso Técnico da XVI Feira da Indústria do Pará (FIPA). Foram cerca de 50 palestrantes em 20 painéis que debateram temas de interesse do setor em áreas estratégicas como meio ambiente, inovação, sustentabilidade e soluções para uma indústria mais inclusiva, justa e competitiva.

O Congresso ocorreu nos dias 23 e 24, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia e teve no encerramento o painel “A COP 30 é nossa”, que contou com a participação de Alex Carvalho, presidente da Federação das Indústrias do Pará (FIEPA), realizadora do evento; do diretor-superintendente do SEBRAE no Pará, Rubens Magno; do gerente executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Davi Bomtempo; do vice-presidente do comitê estadual da COP 30, Bruno Chagas; e do coordenador do comitê municipal da COP 30, Cláudio Alberto Puty.

CONTINUE LENDO...

“Foram dois dias de imersão nas pautas que a gente vem propondo e que sustentam o tripé do desenvolvimento sustentável que nós defendemos e entendemos ser saudável para o nosso futuro. Falamos muito de responsabilidade social, de governança, sustentabilidade ambiental, mas exploramos também bastante as nossas potencialidades e atividades econômicas que são importantes na geração de emprego, no incremento da renda, sempre tentando compreender a necessidade de melhorar e de buscar soluções com mais tecnologia, com mais eficiência, para uma indústria mais inclusiva, justa e sustentável”, afirmou o presidente da FIEPA, Alex Carvalho. 

Durante o painel, mediado por Bomtempo, Bruno Chagas ressaltou a importância da realização de um dos maiores eventos do mundo sobre mudanças climáticas na capital paraense, destacando a contribuição da COP para o retorno do protagonismo do Brasil e do Pará na pauta ambiental, assim como para o fortalecimento da Amazônia nos debates mundiais. Cláudio Puty compartilhou com o público as obras e os investimentos que estão sendo realizados pela gestão municipal para preparar a capital para o evento.

Rubens Magno, diretor-superintendente do SEBRAE, apresentou dados, vídeos e informações gerais sobre o impacto positivo da COP na região e como isso pode ajudar a fortalecer os pequenos negócios. “Temos a grande oportunidade de transformar Belém em uma porta para o turismo no mundo todo. E, dessa forma, precisamos pensar em como podemos ajudar os pequenos empresários”, afirmou Magno.

“Neste último painel, falamos sobre a COP 30, que vai ser o ápice do ano que vem, dos eventos previstos, e sobre o fato de que seremos uma grande vitrine para o mundo e poder conversar e dialogar com o comitê organizador do governo do Estado e do governo Municipal, e interagir com o Sebrae e com os demais parceiros. E nós, do Sistema FIEPA, que estamos totalmente envolvidos nesses projetos, principalmente na qualificação de mão-de-obra por meio do SENAI, nos deixa com o sentimento de dever cumprido e já estamos nos preparando para a próxima edição”, concluiu Carvalho.

Feira da Indústria segue até este sábado, 25 – O Congresso Técnico terminou, mas a programação da XVI FIPA continua neste sábado (25), com 70 estandes e 90 expositores de pequenas, médias e grandes indústrias. A programação é gratuita ao público e apresenta as ações de sustentabilidade social e ambiental do setor, além de iniciativas de inovação e tecnologia.

A XVI Feira da Indústria do Pará tem a realização da Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA); apoio do Governo do Estado, Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e Confederação Nacional das Indústrias (CNI); patrocínio Diamante da Albras, Hydro, Vale e SEBRAE; patrocínio Ouro da Norte Energia, Apex Brasil, Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Huawei e Banpará; patrocínio Bronze da Agropalma, Alcoa, Banco da Amazônia, Cargill, Solar Coca-Cola; apoio cultural da Equatorial Energia; e apoio institucional do Fórum das Entidades Empresariais do Estado do Pará e Natura.

VER MAIS

VER MAIS