Foto: Flona de Brasília/ICMBio
Foto: Flona de Brasília/ICMBio

Estudo inédito vai mapear potencial da prática de ciclismo em parques e florestas nacionais de todo Brasil

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Uma parceria entre o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike) vai produzir um estudo inédito sobre o uso de bicicletas em parques e florestas nacionais em todo o Brasil. O objetivo é mapear o cenário atual e identificar o potencial de ampliação e criação de novos roteiros e trilhas nas diferentes unidades federais de conservação ambiental.  

Publicado na terça-feira (27) no Diário Oficial da União, o acordo de cooperação prevê a definição de novas estratégias de conservação e de educação ambiental a partir da prática do ciclismo. O estudo vai envolver gestores e frequentadores das unidades, ciclistas, pesquisadores e moradores do entorno das UC’s. A intenção é reunir subsídios para as políticas nacionais de incentivo ao uso da bicicleta.  

CONTINUE LENDO...

De acordo com o analista ambiental da Coordenação de Planejamento, Estruturação da Visitação e do Ecoturismo do ICMBio, Eduardo Barroso, o levantamento vai permitir uma avaliação do fluxo, volume e impacto positivo do cicloturismo nas unidades de conservação. “É o primeiro passo para termos uma fotografia do uso desse modal em nossas unidades e, com isso, promovermos uma mudança de cultura no Instituto a respeito do uso da bicicleta em UC”, avalia.  

A previsão é que os primeiros resultados do estudo sejam apresentados no início do segundo semestre deste ano.

Para o gestor, o estudo previsto no acordo de cooperação será mais um incentivo para viabilizar a oferta de novas opções de rotas de cicloturismo nas unidades de conservação. “Nosso objetivo é oferecer ainda mais opções para os trilheiros do DF e do Brasil, pois estamos trabalhando para integrar as trilhas da Floresta Nacional de Brasília e do Parque Nacional de Brasília, formando o ‘Arco Brasília’. Com 85 quilômetros de distância, o caminho possui viés cívico, histórico e cultural, além de proporcionar o acesso aos principais atrativos das duas unidades”, antecipa.  

Ações previstas no plano de trabalho: 

-Levvantar e organizar os dados sobre uso de bicicletas nas Unidades de Conservação vinculadas ao ICMBio; 

-Inventariar a infraestrutura disponível para uso público com bicicleta nas Unidades de Conservação; 

-Realizar análise acerca da documentação associada ao uso público em cada uma das UC’s, tais como planos de manejo e PUP (plano de uso público); 

-Levantar e analisar bases de dados secundárias sobre uso de bicicleta nas Unidades de Conservação, tais como mapa de calor de aplicativos (como Strava, Wikiloc e Trailforks), dados de contagens de ciclistas, eventos e competições de ciclismo, entre outras; 

-Realizar estudos apontando casos de sucesso de uso público por ciclistas, associando oferta de infraestrutura, reconhecimento legal (planos de manejo) e externalidades positivas comprovadas; 

-Consolidar um painel de especialistas que deverão acompanhar a execução de todo o estudo conjuntamente com as organizações executoras deste plano de trabalho. 

Com informações do ICMBio

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }