Foto: Reprodução/Ascom MMA
Foto: Reprodução/Ascom MMA

Governo federal prepara programa inspirado em ‘plano safra’ para populações tradicionais, diz Marina Silva, em Belém

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, disse durante o evento Diálogos Amazônicos, no Hangar Centro de Convenções, em Belém, neste sábado, 5, que o governo federal prepara um programa de incentivo à agrofloresta com apoio a populações tradicionais. Segundo ela, a iniciativa é inspirada no Plano Safra, mas envolvendo volume menor de recursos e produtos florestais de alto valor agregado.

“Estamos trabalhando numa espécie de ‘plano safra’ para as populações tradicionais. Nós temos o Plano Safra para grandes e médios, temos o Pronaf para os agricultores familiares e estamos trabalhando numa espécie de ‘Pró-Floresta’ para as populações tradicionais poderem fazer seus investimentos”, explicou a jornalistas.

CONTINUE LENDO...

O objetivo do novo programa, chamado pela ministra de “Pró-Floresta”, é oferecer uma alternativa de renda para famílias indígenas e quilombolas, por exemplo.

“Estamos priorizando a bioeconomia para ampliar cada vez mais a agregação aos produtos da floresta, a aposta na bioindústria, no cooperativismo e criar novos produtos e cadeias de valor para que essas populações ganhem a autonomia e tenham a inclusão produtivas”, disse a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima.

Plano Safra

O Plano Safra 2023/2024 incentiva o fortalecimento dos sistemas de produção ambientalmente sustentáveis, com redução das taxas de juros para recuperação de pastagens e premiação para os produtores rurais que adotam práticas agropecuárias consideradas mais sustentáveis.

Com informações do Valor Econômico

VER MAIS

VER MAIS