Agentes de segurança apreendem madeira extraída ilegalmente. Foto: Agência Pará.
Agentes de segurança apreendem madeira extraída ilegalmente. Foto: Agência Pará.

Pará registra avanços no combate a crimes ambientais com as operações ‘Curupira’ e ‘Amazônia Viva’

COMPARTILHAR:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Inteligência, aparelhamento e tecnologia são fortalecidos pelo governo do Estado para combater a destruição das florestas

O Governo do Pará investe no cumprimento das leis ambientais com ações estratégicas desenvolvidas pelo Sistema de Segurança Pública. O objetivo é coibir ações criminosas contra o meio ambiente, utilizando as agências de inteligência, aparelhamento e tecnologia no enfrentamento à destruição das florestas.

CONTINUE LENDO...

As atividades mobilizam agentes de segurança em várias frentes, incluindo vias fluviais, terrestres e aéreas, em operações contínuas, a exemplo da “Curupira” e “Amazônia Viva”.

Também há incremento no aparelhamento do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu), vinculado à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). O Grupamento já recebeu 80 lanchas equipadas, sendo três blindadas, e conta com a Base Fluvial Integrada de Segurança Pública “Antônio Lemos”, instalada no estreito de Breves, no Arquipélago do Marajó.

O secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, pontua as estratégias para retirar o Pará da lista dos estados que mais desmatam na Amazônia.

“O Pará tem priorizado o combate às leis ambientais, em especial em rios, na parte aérea e na parte terrestre, envolvendo todas as frentes que podem impactar nos crimes ambientais. Estamos com três bases atuando na ‘Operação Curupira’: São Félix do Xingu, Uruará e Novo Progresso. Também com a Operação ‘Amazônia Viva’, que continua em todo o Estado, em pontos específicos, de acordo com a demanda. Temos também a Base Fluvial Antônio Lemos, que está estrategicamente instalada no estreito de Breves, e tem realizado grandes apreensões de pescado e madeira ilegal, e de drogas. Nós estamos ampliando a vigilância nos rios com as nossas 84 lanchas. para que possamos, cada vez mais, reduzir o crime ambiental no Pará, e assim retirar o Estado da lista de desmatadores da Amazônia e causadores de crimes ao meio ambiente”, explica Ualame Machado.

Operação Curupira – O trabalho dos agentes de segurança pública na Operação Curupira vem resultando em apreensões expressivas, que auxiliam a redução de crimes contra o meio ambiente. Desde o início da Operação já foram realizadas 307 fiscalizações integradas, em mais de 164 dias de atuação.

Durante esse período foram apreendidos 405.823 metros cúbicos de madeira; 75 armas de fogo e 260 munições, e embargados 144.791 hectares. Foram fiscalizados 31 garimpos, dos quais cinco acabaram embargados. Foram apreendidos ainda 493 conjuntos de maquinários; 69 conjuntos de tratores/carregadeiras/escavadeiras e seis caminhões. Os agentes ainda inutilizaram 190 maquinários.

Cerca de 58.750 litros de combustível também foram apreendidos; efetuadas 36 prisões em flagrante e emitidas 42 intimações, além de lavrados 42 termos de embargo, 30 termos de apreensão, 25 termos de depósito, 131 autos de infração e 10 de validação ambiental.

Combate nos rios – Em um ano, a Base Fluvial Antônio Lemos vem conquistando resultados expressivos nas apreensões de drogas, pescado e madeira, fortalecendo o enfrentamento aos crimes que impactam o meio ambiente.

De acordo com os dados apresentados, de março a junho deste ano foram realizadas nove apreensões de drogas, totalizando mais de 75 kg de entorpecentes apreendidos em abordagens a embarcações na região. De janeiro a junho deste ano, foram apreendidos mais de 600 metros cúbicos de madeira, além de mais de 8 toneladas de pescado.

Todas as ações continuam sendo intensificadas, a fim de garantir com que o Pará siga com reduções nos desmatamento em, principalmente, a avançando na preservação ambiental.

Com informação da Agência Pará.

VER MAIS

VER MAIS

// try { // document.addEventListener("DOMContentLoaded", function() { // var bottomAds = document.getElementById("bottom-adsF");// console.log('bntt', bottomAds)// var toggleButton = document.createElement("span");// toggleButton.classList.add("toggle-view"); // toggleButton.onclick = toggleBanner; // Make sure to pass the function reference, not call it// var icon = document.createElement("i"); // icon.classList.add("fas", "fa-chevron-up"); // toggleButton.appendChild(icon); // // toggleButton.innerText = "ocultar/exibira"// bottomAds.appendChild(toggleButton);// let isVisible = false; // function toggleBanner (){ // isVisible = !isVisible; // if(isVisible){ // bottomAds.style.bottom = "0"; // }else{ // bottomAds.style.bottom = "-121px"; // } // } // toggleBanner ();// }); // } catch (error) { // console.error('Erro ao executar o código:', error); // }